Brasil JUSTIÇA Política

Juiz Bretas adere de vez a Bolsonaro e usa até carro oficial da Presidência

Marcelo Bretas e Jair Bolsonaro (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil | Reuters)

Responsável pelos processos da Lava-Jato no Rio, o juiz Marcelo Bretas mantém conversas privadas com Jair Bolsonaro. Também chegou a um evento no Rio no carro oficial do ocupante do Planalto. Bolsonaro já havia dito que gostaria de nomear um ministro “terrivelmente evangélico” para o STF. Bretas é adepto da religião

Responsável pelos processos da Operação Lava-Jato no estado do Rio de Janeiro, o juiz Marcelo Bretas vem intensificando cada vez mais a sua relação com Jair Bolsonaro, a ponto de manter conversas privadas e participar de inauguração de obras.

No sábado (15), por exemplo, o magistrado esteve na inauguração da alça de ligação da Ponte Rio-Niterói com a Linha Vermelha. Ele chegou ao local no carro oficial de Bolsonaro e subiu em um palco para discursos ao lado de ministros, prefeitos e deputados.

O juiz estreitou a relação com Bolsonaro a partir de 2 de junho do ano passado, ao desembarcar em Brasília (DF) para passar algumas horas com o ocupante do Planalto em uma agenda não divulgada. Naquele período, Bolsonaro afirmou que gostaria de nomear um ministro “terrivelmente evangélico” para o Supremo Tribunal Federal (STF). Bretas é adepto da religião.

Neste domingo (16), o juiz fez questão de colocar no Instagram um vídeo de boas-vindas para Bolsonaro na chegada ao Rio.

“Nos damos bem, mas não vou dar detalhes da minha relação com ele”, afirmou ele ao jornal O Globo, negando haver relação da afinidade com a indicação para o STF no fim deste ano. “Você que está dizendo”, desconversa.

Após a vitória de Bolsonaro, em novembro de 2018, o então eleitor senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) esteve durante duas horas no gabinete de Bretas no Centro do Rio. Depois, o magistrado passou a admitir para pessoas próximas que ir para o STF “poderia ser o auge da sua carreira”.

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário