Crise hidríca

ADASA SE TORNA RESPONSÁVEL PELA FISCALIZAÇÃO E AUTORIZAÇÃO DE USO DE RECURSOS HÍDRICOS DA UNIÃO NO DF

Com isso, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) se torna a primeira unidade da federação encarregada de tais ações

A Agência Nacional de Águas (ANA) aprovou, no dia 30 de agosto, resolução nº 96/2021 que dispõe sobre a descentralização das atividades de fiscalização e sanção de uso de recursos hídricos de domínio da União no Distrito Federal. Com isso, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) se torna a primeira unidade da federação encarregada de tais ações.

A determinação, que entrou em vigor nesta sexta-feira (1°/10), designa a Adasa como responsável pelo monitoramento e acompanhamento contínuo dos usos dos recursos hídricos da União, assim como da fiscalização e aplicação de notificação e penalidades, caso seja encontrada alguma irregularidade. A resolução não inclui a fiscalização de segurança de barragens instaladas nesses corpos hídricos.

O documento estabelece também que, em caso de pedido de recurso administrativo contra os autos de infração, a análise e decisão, em primeira instância, fica por conta da Adasa, seguindo os procedimentos e orientações definidos pela ANA.

Para firmar a parceria, será celebrado Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre as duas entidades, que prevê também troca de informações e capacitação técnica de servidores.

A delegação de competências, prevista na lei nº 13.848/2019, exige que a agência reguladora delegatária possua autonomia funcional, financeira, administrativa e decisória, além de setor responsável por atividades de fiscalização e quadro próprio de servidores efetivos com competência para realização das atividades atribuídas, como é o caso da Adasa.

* Com informações da Agência Nacional de Águas