Brasil Política Saúde

Bolsonaro pressiona Mandetta a negar recomendações médicas e científicas

Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta (Foto: PR | ABr)

Bolsonaro ataca ministro da Saúde, único centro de racionalidade na crise do coronavírus e põe país ainda mais sob ameaça

 

Jair Bolsonaro está pressionando o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, atacando-o nos bastidores do governo, para que ele passe a adotar o discurso negacionista sobre a pandemia do coronavírus. Para Bolsonaro, Mandetta estimula “histeria”.

Ele tem dito deputados bolsonaristas que Mandetta tem que adotar a retória de Paulo Guedes e defenda a manutenção da atividade econômica normlamente. Mais ainda, ele quer que o ministro apoie sua tese de liberação de protestos nas ruas contra o Congresso e o STF.

Ele também tem considerado que o tom adotado pelo Ministério da Saúde tem gerado “histeria”, relatam os jornalistas Gustavo Uribe e Natália Cancian na Folha de S. Paulo.

Com um discurso técnico, em consonância com os protocolos internacionais de saúde pública, o ministro tem defendido, por exemplo, que as pessoas não participem de aglomerações e adotem medidas de precaução, além de ficarem em isolamento se tiverem sintomas.

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário