Brasil Internacional Política

Coube à Maia o pedido de desculpas à China

Além de ele próprio sair por aí desfazendo a imagem de civilidade, cordialidade e de amigos dos diversos povos,  a duras penas conquistado, um dos  “garotos” de Bolsonaro faz com que autoridades brasileiras tenham que baixar a cabeça e humildemente se desculpar pelos vexames do deputado filho do presidente…

É extremamente lamentável que tenhamos chegado a esse ponto do fundo do poço. O que mais falta para o Brasil ser “banido” do mundo diplomático,  por indignidade, por falta de condições mínimas de civilidade e diplomacia?

E aí,  Rodrigo Maia, numa demonstração de cordialidade e respeito ao governo e povo chinês, mas ao mesmo tempo num gesto de submissão ao chefe do executivo,  imita babás que se desculpa a terceiros pelas travessuras do filho do patrão.

As vezes  me dá vontade de imitar o Guga Chacra e chorar, não motivado pelo coronavirus, mas, pelo bolsovirus.

Leiam abaixo  matéria do Brasil247:

Maia pede desculpas à China por agressão de Eduardo Bolsonaro

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu desculpas à China devido a uma postagem feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que culpou o país pela pandemia causada pelo novo coronavírus. Segundo Maia, Eduardo fez uso de “palavras irrefletidas”

247 – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu desculpas à China devido a uma postagem feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP, que usou as redes sociais para culpar o país – maior parceiro comercial do Brasil –, pela pandemia causada pelo novo coronavírus. Também nas redes sociais, Maia disse ao embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, que as falas de Eduardo eram feitas de “palavras irrefletidas”, em uma clara tentativa de barrar uma crise diplomática.

“Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador @WanmingYang pelas palavras irrefletidas do Deputado Eduardo Bolsonaro”, postou Maia no Twitter. Ainda segundo ele, “a atitude não condiz com a importância da parceria estratégica Brasil-China e com os ritos da diplomacia. Em nome de meus colegas, reitero os laços de fraternidade entre nossos dois países. Torço para que, em breve, possamos sair da atual crise ainda mais fortes”.

O mal-estar diplomático teve início na noite desta quarta-feira, quando Eduardo, que atua como uma espécie de chanceler informal do governo Jair Bolsonaro e que já foi cogitado para assumir a embaixada brasileira em Washington, usou o Twitter para responsabilizar a China pela pandemia.

O embaixador Wanming respondeu o ataque e pediu retratações, além de dizer que Eduardo “contraiu um vírus mental” durante sua viagem aos Estados Unidos.

Confira a postagem de Rodrigo maia sobre o assunto.

Rodrigo Maia

@RodrigoMaia

Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador @WanmingYang pelas palavras irrefletidas do Deputado Eduardo Bolsonaro.

17,1 mil pessoas estão falando sobre isso