Geral

Enem aborda democratização do acesso ao cinema na redação

CANDIDATOS CHEGAM PARA O PRIMEIRO DIA DE PROVAS DO ENEM NA UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO, EM SÃO PAULO (FOTO: ROVENA ROSA / AGÊNCIA BRASIL)

“Democratização do acesso ao cinema no Brasil” foi o tema da redação no Enem 2019. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, comunicou o tema em suas redes sociais logo após o início do primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio, neste domingo 3.“Vou dar um furo pra vocês”, disse Weintraub na porta do Colégio da Polícia Militar II em Palmas, no Tocantins. No vídeo, além de anunciar o tema da redação, o ministro disse que o exame estava correndo “100%”.

Vale lembrar que o cinema já esteve no meio das polêmicas do governo de Jair Bolsonaro, como mudanças na Ancine e corte de verbas para filmes com temática LGBT. Em setembro, uma canetada do presidente reduziu a principal fonte de fomento de produções audiovisuais no País.

Para 2020, o governo propôs um projeto ao poder legislativo que corta em 43% o orçamento do Fundo Setorial do Audiovisual. É a menor dotação nominal para o fundo desde 2012, quando ele recebeu 112,36 milhões.

Em outro episódio da ofensiva de Bolsonaro contra a indústria do cinema, em agosto o presidente determinou que a sede da Ancine fosse transferida do Rio de Janeiro para Brasília, com o intuito de o governo poder ter mais controle sobre o órgão.

Bug nos relógios

No final da manhã, uma publicação do Ministério da Educação nas redes sociais deixou alguns candidatos confusos. Com uma hora de antecedência, o MEC anunciou que os portões dos locais de provas já estavam abertos.

Programado para ir ao ar ao meio-dia, o post foi publicado uma hora mais cedo, às 11h05. O adiantamento da publicação aconteceu, segundo a pasta, por causa de um bug em computadores e celulares que adiantou os relógios em uma hora na madrugada deste domingo.

Relembre os temas da redação de edições anteriores do Enem:

Enem 2009: O indivíduo frente à ética nacional

Enem 2010: O trabalho na construção da dignidade humana

Enem 2011:  Viver em rede no século XXI: Os limites entre o público e o privado

Enem 2012: O movimento imigratório para o Brasil no século XXI

Enem 2013:  Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil

Enem 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil

Enem 2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira

Enem 2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil e Caminhos para combater o racismo no Brasil (neste ano houve duas aplicações do exame)

Enem 2017: Desafios para formação educacional de surdos no Brasil

Enem 2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet

(Com informações da Agência Brasil)

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário