Pandemia Política

Espiões americanos são acusados de invadir computadores chineses para culpar a China pelo surto de COVID-19, diz mídia

Foto tirada em 12 de janeiro de 2019 mostra a Casa Branca e um sinal de pare em Washington D.C., nos Estados Unidos. (Xinhua/Liu Jie)

Londres, 10 ago (Xinhua) — Espiões dos EUA supostamente hackearam bancos de dados chineses como parte da tentativa “cada vez mais desesperada” de Washington de culpar Beijing pelo surto da pandemia global de coronavírus, informou um relatório do Morning Star no domingo.

O relatório citou a CNN dizendo que as agências de inteligência dos EUA estão vasculhando um “tesouro” de dados genéticos, que contém projetos genéticos extraídos de amostras de vírus estudadas em um laboratório em Wuhan, na China.

De acordo com a CNN, não está claro como os serviços de inteligência acessaram as informações, que normalmente são mantidas em computadores conectados a servidores baseados em nuvem, “deixando em aberto a possibilidade de terem sido hackeados”.

A CNN disse na sexta-feira que as investigações em andamento da inteligência dos EUA ainda precisam fornecer detalhes ou provas para a chamada “teoria do vazamento de laboratório”.

Um funcionário trabalha em um laboratório em Wuhan, Província de Hubei, na China central, em 13 de fevereiro de 2020. (Xinhua/Cheng Min)

Matéria publicada originalmente em  XINHUA