Brasil Holístico Sociedade

“Sexcionário”: 20 palavras para compreender a diversidade do sexo

Já ouviu falar em demissexual, litossexual e sapiossexual? A coluna te explica o significado desses e de outros termos sobre sexualidade

Mergulhar na sexualidade humana é se deparar com uma infinidade de variantes do desejo, práticas curiosas e predileções específicas. A medida que nossa compreensão sobre o tema continua em expansão, o vocabulário associado também cresce e gera dúvidas em muita gente. Afinal, o que quer dizer demissexual? E sapiossexual? Qual a diferença entre sexo, gênero e gênero fluido?

Ficou em dúvida? Para esclarecer alguns termos e fortalecer a ideia de que sexo – e Pouca Vergonha – também “são cultura”, o Metrópoles selecionou 20 palavras que, além de sempre aparecerem nas rodas de conversa, ajudam a compreender melhor as infinitas possibilidades das relações, inclusive embaixo dos lençóis.

Confira nosso “minidicionário” da diversidade sexual:

Alossexual: ao contrário do assexual, alossexual é quem sente desejo sexual por outras pessoas. Aliás, o termo é mais comum no meio assexual, e é usado para definir pessoas que não se sentem da mesma forma.

Androssexual: a androssexualidade é caracterizada pela atração sexual pela masculinidade. Mas, vale dizer: não necessariamente a masculinidade de um homem. Uma pessoa androssexual pode sentir atração por mulheres com características que considera “másculas”.

Assexual: inserido no “+” do LGBTQ+, assexual é o termo que define pessoas que não sentem atração sexual por outras. O foco do termo é o desejo em si. Muitos assexuais fazem sexo, mas não sentem tanto interesse no ato, ou preferem ter experiências sexuais sozinhos.

Bicurious: Segundo o Wikipedia, bi-curioso é um termo usado para se referir a alguém que não se identifica como bissexual ou homossexual, mas sente interesse íntimo por alguém do mesmo sexo. O termo também se aplica a pessoas que geralmente se identificam como homossexuais, e ainda assim demonstram atração por pessoas do sexo oposto.

Chichisbeuísmo: Do italiano cicisbeo, que significa galanteador, em tradução para o português. É uma forma de triângulo amoroso em que uma mulher casada, com o consentimento do marido, tem relações fixas com outro homem.

Demissexual: demissexuais são pessoas que só sentem desejo sexual quando há sentimento envolvido, ou seja, apenas características físicas não são o suficiente para despertar tesão na pessoa. É preciso algum laço afetivo, emocional ou intelectual.

Drag: Expressão de gênero artística e temporária. Um artista que usa roupas associadas ao gênero feminino é Drag Queen, e quem usa elementos do universo masculino é Drag King.

Gênero: O termo já está batido, mas é sempre importante esclarecer. Diferentemente do sexo, que é a designação médica de acordo com o órgão sexual – pênis, masculino; e vagina, feminino -, o gênero é socialmente construído, independentemente do órgão sexual.

Gênero fluido: Pessoa que flui pelos gêneros e, por isso, não se identifica unicamente com o masculino, feminino ou com o neutro. Durante a vida, ou no mesmo durante o dia, pode combinar elementos dos gêneros ou transitar entre eles.

Graysexualtraduzindo para o português, “gray” significa “cinza”, e remete à expressão “área cinzenta”, que dá ideia de subjetividade. A área cinzenta em questão fica entre a sexualidade e a assexualidade, o que significa que graysexuais sentem atração sexual em momentos esporádicos.

Gynsexualgynsexual é o contrário do androsexual, ou seja, a premissa é se sentir atraído pela feminilidade, independente da identidade de gênero, podendo se tratar de uma mulher ou de um homem com feições que remetem ao feminino.

Havaiano: Sextoy democrático, o “havaiano” é um prótese peniana de duas cabeças. Pode servir tanto para a dupla penetração numa pessoa ou para que casais possam receber a penetração simultaneamente.

Intersexo: o termo intersexo veio para caracterizar pessoas que, biologicamente, ficam entre o gênero masculino e feminino. Antes, o termo que se utilizada era o conhecido “hermafrodita”, expressão que caiu em desuso e é considerada pejorativa.

Sapiossexual: para os sapiossexuais, o que pesa é a inteligência. Pessoas que se identificam como sapiosexuais são indiferentes ao gênero e às características físicas. A atração sexual é movida pela admiração intelectual por outra pessoa.

Sex Positive, Neutral e Repulsed: são as classificações do prazer para pessoas que se consideram assexuadas. Positive diz respeito aqueles (as) que consideram o sexo bom ou agradável; e sentem prazer ao fazê-lo. Neutral serve às pessoas que consideram o sexo normal, nem bom e nem ruim, e não sentem prazer ao fazer sexo; já sex repulsed denomina pessoas que consideram o ato algo repulsivo.

Skoliossexual: o termo caracteriza pessoas que sentem atração sexual exclusivamente por não-binários (pessoas que não se identificam nem como homem nem como mulher).

Solossexual: é aquele que não sente nenhum tipo de desejo sexual por terceiros, de qualquer orientação, sexo ou gênero. Solossexuais só sentem atração por si mesmas e costumam ser mais adeptas à masturbação do que a relações sexuais.

Litossexual: sabe quando você tem tesão no crush, mas ele não retribui? Litossexuais são pessoas que curtem isso, e se, por algum acaso, o desejo passar a ser recíproco, a atração do litossexual desaparece.

Pansexualtambém conhecidos como omniosexuais, os pansexuais sentem atração e se apaixonam por pessoas – de forma ampla e sem preconceitos de gênero. Diferentemente dos bissexuais, pansexuais podem sentir atração por pessoas transgêneras e não binárias.

Queeradjetivo utilizado por algumas pessoas, em especial mais jovens, cuja orientação sexual não é exclusivamente heterossexual. De modo geral, para as pessoas que se identificam como “queer”, os termos lésbica, gay, e bissexual são percebidos como rótulos que restringem a amplitude e a vivência da sexualidade. O termo ‘queer’ também é utilizado por alguns para descrever sua identidade e/ ou expressão de gênero. Quando a letra Q aparece ao final da sigla LGBTI+, geralmente significa queer e, às vezes, ‘questioning’ (questionamento de gêneros).

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário