Cultura JUSTIÇA

Última semana para envio de propostas para exposições de artes e lançamentos de livros em 2020 no Memorial do TJDFT

Atenção! Encerra nesta sexta-feira, 21/2, o prazo para artistas e escritores enviarem suas propostas para a realização de exposições temporárias ou lançamentos de livros no Memorial TJDFT – Espaço Desembargadora Lila Pimenta Duarte. De acordo com o Edital 1/2019 da 1ª Vice-Presidência do TJDFT, que regulamenta a seleção, os autores dos trabalhos selecionados terão o Espaço disponibilizado de forma gratuita para a realização do seu evento, durante o ano de 2020.

Podem participar da seleção pessoas físicas maiores de 18 (dezoito) anos ou menores de 18 (dezoito) acompanhadas de seu representante legal, artistas plásticos consagrados e novos talentos das artes visuais, escritores brasileiros ou estrangeiros, em situação legal no país, e pessoas jurídicas de direto público ou de direito privado sem fins lucrativos.

Cada proponente poderá inscrever uma proposta individual ou uma coletiva. As obras de artes (fotografias, esculturas, pinturas, gravuras, desenhos, entre outros) deverão ser originais. As propostas poderão ser entregues presencialmente, eletronicamente ou enviadas pelos Correios, conforme previsto no Edital 1/2019.

Os trabalhos inscritos serão analisados por uma comissão designada pela Primeira Vice-Presidência do TJDFT, conforme Portaria GPVP 41/2018. Serão selecionadas até 12 propostas para exposição de arte e até oito para lançamentos de livros. As exposições terão duração de duas a três semanas.

Os trabalhos serão avaliados a partir da adequação ao espaço físico, da originalidade e qualidade técnica, do grau de interesse dos públicos interno e externo (proposta inédita e atratividade do tema), da perspectiva de contribuição histórica e de enriquecimento sociocultural da comunidade e da representatividade da cultura brasileira.

O TJDFT cederá gratuitamente os espaços e fará a divulgação do evento. Em contrapartida, os artistas selecionados doarão uma de suas obras, em caso de mostra artística individual, e duas obras, no caso de exposições coletivas. A escolha das obras de artes doadas caberá à 1ª Vice-Presidência, dentre o mínimo de três a serem disponibilizadas por cada expositor individual, ou seis, se for exposição coletiva. Enquanto isso, os autores dos livros deverão doar para o Tribunal dois exemplares da obra lançada

Fonte -TJDFT

 

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário