JUSTIÇA Política Segurança

Witzel manda a polícia na casa de Nassif

Jornalista Luis Nassif, editor do GGN, disse ter sido alvo de uma tentativa de intimidação por parte do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), feita por agentes da Polinter acerca de uma intimação para que explicasse um vídeo onde chamou Witzel “genocida”

247 – O jornalista Luis Nassif, editor do GGN, disse ter sido alvo de uma tentativa de intimidação por parte do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). feita por agentes do Serviço de Polícia Interestadual (Polinter). “Abri a porta e estavam dois policiais da Polícia Civil de São Paulo, um deles como uma arma, mostrando ostensivamente na cintura”, diz Nassif em um vídeo divulgado no GGN. O jornalista diz que agentes entregaram uma “intimação da Polícia Civil do Rio de Janeiro para que explique um vídeo que coloquei no Youtube com um comentário chamando o governador Wilson Witzel de genocida”, completou.

No vídeo, Nassif diz pedir desculpas a Witzel, caso ele tenha se sentido ofendido” e que há “um jeito simples de resolver esta situação. É só ele deixar de ser genocida”, afirma o jornalista. Em seguida, Nassif relembra que desde que assumiu o governo fluminense, o governador, por meio de sua política de segurança, “estimulou a polícia a sair matando”.

“Fica o recado sobre mais uma forma de intimidação do governador para mostrar que não há diferenças entre ele, Bolsonaro e Sérgio Moro”, completa.

Confira o vídeo postado por Luis Nassif sobre o assunto.

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário