Economia

Empresário estadunidense que participou da invasão ao Capitólio ganha licitação no governo Bolsonaro

(Foto: Divulgação)

Dan Beck ganhou uma licitação de R$ 11,7 milhões do governo federal para blindar viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Conhecido militante trumpista, integrou uma reunião especial que planejou a invasão do Capitólio. O encontro se deu em 5 de janeiro e contou com a presença de Eduardo Bolsonaro

A empresa Combat Armor Defense do Brasil, cujo presidente é Dan Beck, conhecido militante trumpista e participante da invasão ao Capitólio, ganhou uma licitação de R$ 11,7 milhões do governo federal para blindar viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF), órgão subordinado ao Ministério da Justiça.

O valor do contrato é R$ 11.7 milhões, e esta é a segunda licitação vencida pela empresa no governo Bolsonaro. Em 24 de novembro de 2020, uma caminhonete blindada no valor de R$ 273 mil foi contratada.

Conhecido militante trumpista, Beck integrou uma reunião especial que planejou a invasão do Capitólio. O encontro se deu no dia 5 de janeiro, véspera do ataque, e contou com a presença também de Eduardo Bolsonaro. O caso é ainda mais grave porque Eduardo é presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

Dan Beck esteve presente em Washington, no Trump International Hotel na véspera da invasão ao Congresso dos EUA e postou vídeo em suas redes sociais dizendo que havia se encontrado com Rudolph Giuliani, advogado de Trump, e com Michael Lindell, CEO da empresa Mypillow, conselheiro de Trump.

A empresa Combat Armor Defense se instalou no Brasil em 2019, em Vinhedo (SP), após a eleição de Jair Bolsonaro.