Internacional Política

Após 30 anos, esquerda continua a vencer disputa pelo governo de Montevidéu

A prefeita eleita de Montevidéu Carolina Cosse, do partido Frente Amplio, sorri durante entrevista coletiva na sede do partido em Montevidéu, em 27 de setembro de 2020. - (crédito: PABLO PORCIUNCULA / AFP)

A esquerdista Frente Ampla (FA) se encaminha para o sétimo governo consecutivo desde 1990 na capital do Uruguai, onde vive mais de um terço da população do país

Agência France-Presse

A esquerdista Frente Ampla (FA) conquistou o governo de Montevidéu, de acordo com projeções de empresas de consultoria, nas eleições departamentais e municipais de domingo no Uruguai, organizadas em plena pandemia de covid-19.

A FA recebeu entre 50,3% e 51% dos votos, contra 40% a 41% da coalizão de centro-direita que chegou ao governo nacional em março, segundo as projeções das consultorias Cifra e La Diaria Datos.

As duas empresas anunciaram como próxima prefeita de Montevidéu a engenheira Carolina Cosse, uma das três candidatas da FA ao lado do neurocirurgião Álvaro Villar e do engenheiro e ex-prefeito Daniel Martínez.

Os três disputaram a eleição contra a economista Laura Raffo, representante da coalizão do governo, que os superou individualmente, mas perdeu para a FA, pois nestas eleições vence o candidato mais votado do partido mais votado.

Montevidéu se consolida como um reduto da esquerda: a FA se encaminha para o sétimo governo consecutivo desde 1990 na capital, onde vive mais de um terço da população do país (1,3 dos 3,4 milhão de habitantes).

PUBLICIDADE