Política Saúde

Após recorde de mortos, Bolsonaro se reúne com governadores para defender tese sobre fim de lockdown

Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Apesar de estar entre aliados, a reunião promete ser tensa, já que governadores como Ratinho Júnior tem visto resultados efetivos nas medidas de isolamento social

Por Plinio Teodoro

Após o Brasil bater novo recorde com 3.251 mortes por Covid-19 em 24 horas, Jair Bolsonaro (Sem Partido) se reunirá nesta quarta-feira (24) com governadores simpáticos ao governo e com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Arthur Lira (PP-AL) para defender sua tese sobre o fim do lockdown.

Participam do encontro os governadores Wilson Lima (PSC-AM), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Cláudio Castro (PSC-RJ), Ratinho Junior (PSD-PR) e Renan Filho (MDB-AL) – o único opositor, mas que não tem criado atritos com o presidente.

Por parte do governo, estão previstas as presenças dos ministros militares Fernando Azevedo (Defesa), Luiz Eduardo Gamos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Secretaria de Segurança Institucional), além de Marcelo Queiroga, médico que substituiu o general Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde.

Apesar de estar entre aliados, a reunião promete ser tensa, já que governadores como Ratinho Júnior tem visto resultados efetivos nas medidas de isolamento social.

Bolsonaro deve sustentar a tese de que o isolamento social não surtiu resultados, repetindo mentiras sobre a posição da Organização Mundial da Saúde criadas por Donald Trump – e já desmentidas -, para propor um relaxamento nas medidas e evitar o aprofundamento da crise econômica.