Política

Bolsonaro, que atacava o Bolsa Família, agora chama críticos do Renda Cidadã de “demagogos e comunistas”

Jair Bolsonaro e cartão do Bolsa Família (Foto: Carolina Antunes/PR | Jefferson Rudy/Agência Senado)

“O Auxílio Emergencial, infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre”, afirmou Jair Bolsonaro no Twitter

247

Jair Bolsonaro, que atacava o Bolsa Família, agora disse ver demagogia nas críticas ao Renda Cidadã. “O Auxílio Emergencial, infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre”, afirmou no Twitter.

Bolsonaro sinalizava que os contemplados do programa não querem saber de trabalhar e o benefício era usado de forma eleitoreira.

“Os responsáveis pela destruição de milhões de empregos agora se calam. O meu governo busca se antecipar aos graves problemas sociais que podem surgir em 2021, caso nada se faça para atender a essa massa que tudo, ou quase tudo, perdeu”, continuou ele na rede social.

De acordo com o senador Marcio Bittar (MDB-AC), o governo Bolsonaro pretende custear o Renda Cidadã com dinheiro do Bolsa Família, com a sobra de recursos após o pagamento de precatórios e ainda com uma pequena fatia da verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

 

 

PUBLICIDADE