Cidade Segurança

Caiado sobre Ibaneis: “Se restrinja à polícia dele com adjetivação”

Wesley Costa/Governo de Goiás

Governador goiano rebateu titular do Buriti após declaração de que Lázaro Barbosa estaria fazendo as polícias “quase como de bobas”

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), rebateu, nesta quarta-feira (16/6), a declaração do chefe do Executivo do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), de que Lázaro Barbosa de Sousa, 32, autor da chacina que deixou quatro pessoas mortas em Ceilândia, estaria fazendo as polícias do DF e de Goiás “quase como de bobas”.

O democrata elogiou a atuação investigativa da polícia goiana e rebateu a declaração do emedebista. “Que o Ibaneis se restrinja a adjetivar a polícia dele. Ele deveria se restringir a comentar sobre a eficiência da polícia dele. Com a minha, não, que é considerada a melhor polícia do país e com os melhores índices”, reforçou Caiado.

No início da noite, o governador goiano também reforçou a insatisfação com o titular do Palácio do Buriti. “Que Ibaneis não se atreva a desrespeitar policiais goianos, os melhores do país, novamente. Não admito. Se ele trata policiais do DF com grosseria, minha solidariedade a eles. Em Goiás a polícia é nosso orgulho. Trabalha sério para prender o facínora sem produzir mais vítimas”, completou no Twitter.
Entenda o caso

Mais cedo, pela manhã, após assinar o Termo de Compromisso para a regularização fundiária do Condomínio Privê Morada Sul – Etapa C, no Jardim Botânico, Ibaneis comentou sobre as buscas pelo autor dos crimes em série.

“Essa caçada nos impressiona muito. São quase 300 homens da polícia do Distrito Federal e de Goiás que estão atrás desse marginal e que não conseguiram ainda localizá-lo. Espero que isso aconteça o mais rápido possível, para que a gente possa tranquilizar as famílias daquela região e dar a punição devida a esse marginal que vem causando tanto mal e que vem fazendo a polícia do Distrito Federal e a de Goiás quase como de bobas”, disse o governador.