Cidadania Política

Câmara dos Deputados lança Observatório Nacional da Mulher na Política

Neste ano, três deputadas foram eleitas para a Mesa Diretora da Câmara. Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Observatório vai monitorar e centralizar estudos sobre a atuação política de mulheres

A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados, com apoio da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, lança na quarta-feira (30), às 17 horas, o Observatório Nacional da Mulher na Política (ONMP).

Segundo a Procuradora da Mulher, deputada Tereza Nelma (PSDB-AL), a criação do Observatório permitirá que pesquisas existentes sobre diversos temas sejam agregadas em um único portal on-line, facilitando o acesso e o conhecimento sobre a realidade das mulheres eleitas em todas as esferas.

“O Brasil possui uma série de fatores condicionantes que dificultam tanto o ingresso quanto a permanência das mulheres na política. Com essa iniciativa, poderemos ter acesso a mais evidências que nos permitam debater e formular soluções legislativas adequadas para reduzir o impacto desses fatores”, diz a procuradora.

O Observatório será coordenado por três deputadas federais e terá núcleos estaduais instalados nas Assembleias Legislativas e na Câmara Legislativa do Distrito Federal, além de parceria com instituições de pesquisa e de representação feminina.

O objetivo é reunir estudos sobre a atuação política de mulheres, que serão conduzidos a partir de três eixos: violência política contra a mulher; atuação parlamentar e representatividade feminina; e atuação partidária e processos eleitorais.

Números da participação
Em junho, o Brasil passou a ocupar a 140ª posição do ranking da União Interparlamentar que avalia a participação política de mulheres em 192 países. O País está atrás de todas as nações da América Latina, com exceção do Paraguai e do Haiti.

No Brasil, a Câmara dos Deputados possui apenas 15% de mulheres e o Senado Federal 12%, o que tem mantido aquecido o debate sobre as políticas de cotas e demais ações afirmativas de incentivo à eleição de mulheres. Em âmbito municipal, 900 municípios não tiveram sequer uma vereadora eleita nas eleições de 2020.

A coordenadora da bancada feminina, deputada Celina Leão (PP-DF), considera que as recentes mudanças eleitorais facilitaram o acesso das mulheres na política em nosso País. “Mas ainda há muito a avançar e o Observatório irá contribuir para esse debate e consolidação de dados sobre a participação da mulher nas mais variadas esferas de Poder.”

O lançamento do Observatório será transmitido pelo portal e-Democracia e também pelos canais da Câmara dos Deputados e da Secretaria da Mulher no YouTube.

 

 

 

Da Redação – ND

Fonte: Agência Câmara de Notícias