Racismo

Carrefour é desligado de iniciativa empresarial pela Igualdade Racial

Abílio Diniz, Carrefour e Bolsonaro (Foto: Divulgação/@_openspace | reuters)

“Repudiamos com todas as nossas forças o assassinato do cidadão negro João Alberto Silveira Freitas por seguranças do supermercado Carrefour, na cidade de Porto Alegre”, disse Raphael Vicente, coordenador do movimento. Acionista da empresa, Abílio Diniz financiou partido de Bolsonaro

247 – Após o brutal assassinato de João Alberto Silveira Freitas, cidadão negro de 40 anos, por dois seguranças do Carrefour, a empresa, que tem o brasileiro Abílio Diniz como acionista, foi afastada da Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial. Em nota, o coordenador da plataforma expressou “profunda repulsa” ao caso e chamou de “criminoso” um ambiente onde um cliente entra para fazer uma compra e sai morto, segundo reportagem do Uol.

“Repudiamos com todas as nossas forças o assassinato do cidadão negro João Alberto Silveira Freitas por seguranças do supermercado Carrefour, na cidade de Porto Alegre”, disse Raphael Vicente. “São coniventes todos aqueles que se omitiram e não tomaram as medidas para que essa morte fosse evitada, inclusive os que se calam”.

PUBLICIDADE