Política

Casa de empresário investigado por fake news no STF foi cogitada para almoço de Bolsonaro com mulheres

Foto: Reprodução/YouTube

Evento é organizado por empresárias, um delas esposa de Otávio Fakhoury. Ele é acusado de ser ser um dos financiadores de rede bolsonarista de difamação e ataques virtuais

Por Luisa Fragão

O presidente Jair Bolsonaro havia marcado um almoço com 40 empresárias na casa do investidor bolsonarista Otávio Fakhoury, alvo do inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF). O evento aconteceria na sexta-feira (30), em São Paulo, mas mudou de localização após o número de convidadas saltar de 25 para 40.

Segundo informações de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, o evento aconteceria na área externa da casa do empresário. Contudo, com a ameaça de chuva, Fakhoury decidiu cancelar o almoço no imóvel, o que transferiu o encontro para o Palácio Tangará.

O evento é organizado pelas empresárias Karin Miskulin, da startup Brasil Ideias, e Vivian Kherlakian, esposa de Fakhoury. Bolsonaro deve comparecer com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e com as três ministras de seu governo: Tereza Cristina (Agricultura), Damares Alves (Mulher e Direitos Humanos) e Flávia Arruda (Secretaria de Governo).

Segundo o ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news no Supremo, Fakhoury seria um dos financiadores de rede bolsonarista de difamação e ataques virtuais. O empresário chegou a admitir que financiava os atos a favor do governo de Jair Bolsonaro.