Política Tecnologia

China responde a Bolsonaro sobre 5G e exige respeito às normas econômicas

Ministro-conselheiro da Embaixada da China diz que espera que as regras para a definição do sistema 5G no Brasil sejam objetivas, transparentes e não discriminatórias. O país asiático exigiu respeito às normas do sistema econômico mundial

A China reagiu às afirmações de Jair Bolsonaro no discurso na Assembleia Geral da ONU sobre o instalação do 5G no Brasil.

Para as operadoras de telefonia, a consequência da retirada dos chineses do 5G seria a redução da cobertura da tecnologia. Como os equipamentos americanos são 30% mais caros, 30% menos localidades do país seriam atendidas, destaca o Painel da Folha de S.Paulo.

“A previsão é que os militares agirão para restringir a compra de equipamentos chineses. A área técnica do governo não vai se mexer. O ministro das Comunicações, Fábio Faria, tem dito que a decisão será de Jair Bolsonaro.a encampar a proposta”, aponta a coluna.

PUBLICIDADE