Brasil Política Saúde

Comandante do Exército contradiz Bolsonaro e diz que coronavírus ‘é a missão mais importante de sua geração’

COMANDANTE DO EXÉRCITO BRASILEIRO, GENERAL EDSON PUJOL. FOTO: YOUTUBE

ALEXANDRE PUTTI

 

 

 

Momentos antes do vídeo divulgado pelo exército, o presidente Jair Bolsonaro acusou a imprensa de histeria e pediu o fim da quarentena

O comandante do Exército brasileiro, o general Edson Pujol, divulgou um vídeo, na noite desta terça-feira 24, fazendo um pronunciamento em nome do exército sobre o coronavírus. Indo na contramão do discurso do presidente Jair Bolsonaro, o militar afirmou que a crise causada pelo vírus “talvez seja a missão mais importante de nossa geração”.

“Uma de nossas responsabilidades com a Nação nesse momento de crise é que nossa tropa deve manter a capacidade operacional para enfrentar o desafio e fazer a diferença. Talvez seja a missão mais importante de nossa geração”, disse.

 

O Exército participará da operação conjunta concebida pelo Ministério da Defesa por meio do Estado Maior das Forças Armadas. Foram estabelecidos dez comandos conjuntos, que dividem o País.

O vídeo não é uma resposta ao presidente Jair Bolsonaro, mas mostra que o exército não segue a mesma linha de pensamento do chefe do executivo, que chamou o coronavírus de “gripeziha” e “resfriadinho”.  “Vivemos o enfrentamento de uma pandemia que exige a união de todos nós brasileiros. O momento é de cuidado e de prevenção, mas também de muita ação por parte do Exército brasileiro”, afirmou o general.

O Ministério da Saúde atualizou o número de casos confirmados de Covid-19 em 2201 infectados, com 46 mortes.

Assista

Muito obrigado por ter chegado até aqui…

 

… Mas não se vá ainda. Ajude-nos a manter de pé o trabalho de CartaCapital.

 

O jornalismo vigia a fronteira entre a civilização e a barbárie. Fiscaliza o poder em todas as suas dimensões. Está a serviço da democracia e da diversidade de opinião, contra a escuridão do autoritarismo do pensamento único, da ignorância e da brutalidade. Há 25 anos CartaCapital exercita o espírito crítico, fiel à verdade factual, atenta ao compromisso de fiscalizar o poder onde quer que ele se manifeste.

 

Nunca antes o jornalismo se fez tão necessário e nunca dependeu tanto da contribuição de cada um dos leitores. Seja Sócio CartaCapital, assine, contribua com um veículo dedicado a produzir diariamente uma informação de qualidade, profunda e analítica. A democracia agradece.

 

ASSINE  ou, se preferir, Apoie a Carta.

PUBLICIDADE