Esportes

De cara nova, Brasília Basquete terá cinco caras novas no elenco para o NBB13

O agora Brasília Basquete, depois de muito suspense e expectativa, começou a divulgar os reforços para a temporada 2020/2021 do Novo Basquete Brasil. A equipe candanga, que será uma das representantes do DF na competição nacional, quer apagar a participação na última temporada do torneio, onde terminou a disputa em 13º lugar.

Por 

Antes de anunciar os personagens da equipe candanga, a diretoria do time realizou uma mudança na logomarca para a próxima edição do NBB. Voltou ao escudo do clube o Spooky, mascote do time e o desenho ganhou um contorno dourado.

Falando de reforços, o time, que será comandado por Ricardo Oliveira, terá a presença de dois jogadores que estavam na última temporada: o armador Gabriel, de 19 anos, e o pivô Marcelão, de 27 anos. Os dois confirmaram a presença no elenco candango à reportagem da Esportes Brasília.

O Brasília Basquete pode anunciar, a qualquer momento, a confirmação da permanência de dois grandes nomes que representaram a cidade em outras temporadas: o ala Arthur Belchor, que vai para a 11ª temporada com a camisa candanga, e o armador Nezinho, que chega para o oitavo ciclo pelo time do Distrito Federal.

Quem também permanece para a disputa do NBB13 é o ala/armador Gui Santos, de 23 anos. O camisa 3 candango se contundiu na partida do dia 20 de janeiro, diante do Rio Claro Basquete e, desde então, afastado das partidas, seguiu em tratamento e está pronto para voltar às quadras.

Além de Gabriel, Marcelão, Arthur, Nezinho e Gui Santos, o armador Pedrinho Rava também deve disputar o NBB13 com a camisa do Brasília Basquete.

Novos nomes

Uma fonte informou à reportagem da EB que outros cinco nomes desembarcam em Brasília para a disputa do Novo Basquete Brasil.

O primeiro deles é Caio Torres. O pivô, de 33 anos, estava no Pinheiros e já tem passagens por Flamengo, São José Basket, Paulistano, Mogi das Cruzes e Vasco. Na última temporada, pelo time paulista, teve uma média de 19 minutos em quadra, com 9,8 pontos, quatro rebotes e 0,9 assistência. Como grande marca, Caio anotou 37 pontos pelo Paulistano, diante do Franca, em 2016.

Quem também chega a terras candangas é Danilo Monteiro. O ala, de 22 anos, atuou por duas temporadas com a camisa do Flamengo e, em 2018, disputou a Liga Ouro com a camisa do extinto Brasília Búfalos. Já na temporada 2018/2019, jogou o NBB com a camisa do Universo/Brasília.

Outro ala que vestirá a camisa do Brasília Basquete é Gustavo Basílio. O jogador, de 28 anos, estava no Pato Basquete, na última temporada do NBB12. Com uma média de 29 minutos em quadra, o atleta teve uma média de 13 pontos por partida e 11,4 de eficiência.

Fechando a lista de reforços nacionais, o ala/pivô Gemerson, de 27 anos. O jogador estava na Unifacisa/PB e já teve passagens por Vasco, Pinheiros e Paulistano. Na temporada 2017/2018, chegou ao recorde pessoal ao anotar 28 pontos diante do Mogi das Cruzes, com a camisa do Pinheiros.

Gemerson, que estava na Unifacisa/PB, pode ser anunciado como reforço do elenco candango, visando a temporada 2020/2021 do NBB – Foto: Divulgação/LNB

Estrangeiro na área?

Você leu acima que seriam cinco nomes que chegariam à capital federal. O quinto elemento é estrangeiro. Sammy Yeager tem 31 anos e estava no Caballeros de Culiacan, time mexicano. Na temporada 2019, o ala teve uma média de 25,3 pontos por jogo, 6,3 rebotes e 4,1 assistências e sempre esteve na lista dos três melhores participantes da CIBACOPA, o Circuito de Basquete da Costa do Pacífico.

Ala Sammy Yeager pode chegar ao Brasília Basquete após uma temporada de destaque no México – Foto: Divulgação

Na carreira, o ala também já jogou pela G-League, considerada a Liga de Desenvolvimento da NBA, na temporada 2013/2014, e já teve passagens por Chile e França. Segundo a central de estatísticas da ESPN, na temporada 2012/2013, Yeager anotou uma média de 15,8 pontos por jogo quando vestia a camisa do Titans, time universitário de Fullerton, na Califórnia.

PUBLICIDADE