Política

Decisão do STJ abre espaço para revogar prisão domiciliar de Queiroz

(Foto: Reprodução)

A decisão da 5ª Turma do STJ de anular a quebra de sigilo bancária e fiscal dos investigados no caso da “rachadinha” poderá revogar a prisão de Fabrício Queiroz

247- A decisão da 5ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) de anular a quebra de sigilo bancária e fiscal dos investigados no caso da “rachadinha” no antigo gabinete de Flávio Bolsonaro (Republicanos) na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio) pode abrir caminho para a revogação da prisão domiciliar de Fabrício Queiroz e de sua mulher, Márcia Aguiar. A informação é do portal UOL.

Ex-assessor de Flávio, Queiroz é apontado pelo Ministério Público do Rio como o operador do esquema ilegal que existia no gabinete do então deputado estadual. Segundo a investigação, era Queiroz quem recolhia o salário dos assessores e repassava para o filho de Bolsonaro.

Na denúncia oferecida, em outubro do ano passado, os promotores apontaram que foram desviados R$ 6,1 milhões da Alerj. Desse total, R$ 2,1 milhões, oriundos das devoluções de salários de um grupo de 12 assessores, passaram nas contas de Queiroz por depósitos ou transferências.