Política

Depois de meses de ostracismo, general Rêgo Barros é demitido do cargo de porta-voz de Bolsonaro

Octavio Rego Barros (Foto: Wilson Dias / Agência Brasil)

O general Otávio Rêgo Barros teve sua exoneração do cargo de porta-voz da Presidência da República publicada no Diário Oficial da União na manhã desta quarta-feira. Ele cai depois de dois meses de ostracismo no cargo

Depois de dois meses de ostracismo, o general Otávio Rêgo Barros teve sua exoneração do cargo de porta-voz da Presidência da República registrado no Diário Oficial da União (DOU) na manhã desta quarta-feira (7). Ele foi escolhido para integrar o governo Jair Bolsonaro em janeiro de 2019. A reportagem é do portal G1. 

Ele pautou sua ação por tentar apresentar uma visão mais moderada e “racional” do governo Bolsonaro, mas foi seguidamente atropelado por seu chefe.

Em agosto deste ano, o governo federal anunciou que iria desativar o cargo de porta-voz da Presidência da República, com a edição da medida provisória 980/20, que recriou o Ministério das Comunicações, com a indicação de Fábio Faria (PSD) para chefiar a pasta.

Rêgo Barros é militar da ativa e atua com comunicação social e imprensa. Segundo a reportagem, ele tem no currículo participação na Missão de Paz no Haiti e também chefiou o Centro de Comunicação Social do Exército, sob o comando do general Eduardo Villas Boas.

PUBLICIDADE