CLDF

Deputados denunciam falta de insumos em hospitais e cobram melhorias no atendimento à Covid-19

Foto: Bruno Sodré/CLDF

Deputados denunciaram a falta de equipamentos, insumos e medicamentos na rede pública de Saúde do Distrito Federal na sessão ordinária da Câmara Legislativa desta quarta-feira (22). Leandro Grass (Rede) destacou a situação do Hospital de Base, gerido pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), onde, segundo ele, há superlotação e aparelhos quebrados. O distrital defendeu a abertura de CPI para investigar a entidade, frisando que há denúncias de nepotismo, superfaturamento de UTIs e até de desvio de respiradores.

“Podem tentar me intimidar, me atacar, fazer fake news, eu não vou recuar, não tenho medo de ninguém, vou continuar denunciando essa catástrofe, essa corrupção e incompetência do Governo Ibaneis”, afirmou. O distrital ainda disse que o cartão corporativo do Iges foi utilizado para compra de lanches e pagamento de mestrado no exterior. “Os recursos da Saúde, que deveriam ser utilizados para salvar vidas, serviram para satisfazer a farra da diretoria e funcionários do Iges”, criticou Grass.

Arlete Sampaio (PT) relatou a falta de equipamentos de proteção individual, como máscaras N95, bem como álcool, papel higiênico e papel toalha no Hospital Regional do Gama. Segundo ela, exames foram suspensos na unidade por falta de reagentes. “Não é possível que a gente continue com a falta de insumos básicos na rede de Saúde do DF”, afirmou Arlete. Ela, por outro lado, parabenizou o governador por dar continuidade à vacinação de adolescentes.

De acordo com Chico Vigilante (PT), o Hospital Regional de Taguatinga está com 30 medicamentos em falta. Ele também afirmou que os servidores estão “aterrorizados” com a alta no número de pacientes com Covid-19, que subiu de cinco para 16 nos últimos dois dias, criticando a orientação de encaminhá-los aos hospitais de campanha, que não dispõem de UTIs. “Quero alertar ao secretário que as pessoas estão morrendo vítimas do péssimo atendimento desses hospitais de campanha, terceirizados. É um crime o que está acontecendo com esses pacientes”, reforçou Vigilante.

Surto em penitenciária

 


Arlete Sampaio destacou o surto da Covid-19 na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, conhecida como Colmeia. Na última semana, foram registradas 36 infecções, totalizando 47 internas com a doença. A distrital defendeu medidas sanitárias para conter a transmissão, como o isolamento. Segundo ela, há 720 custodiadas e a capacidade da penitenciária é de 1028 pessoas, o que facilita o controle da transmissão com a adoção das medidas sanitárias necessárias.

Idosos

O deputado Guarda Jânio (Pros) defendeu a melhoria do atendimento de saúde aos idosos, propondo a criação de alas específicas para esses pacientes em hospitais públicos ou até mesmo a construção de um hospital geriátrico no DF. Ele disse que encaminhou a indicação ao governador Ibaneis Rocha e ao secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, e pediu apoio aos deputados. “Nada justifica a gente passar a vida toda pagando imposto e no final a gente não ter um espaço digno para ser atendido”, frisou distrital.

 

Ele argumentou que os idosos têm imunidade mais baixa e, consequentemente, maior probabilidade de desenvolver infecção hospitalar. Por isso, segundo Guarda Jânio, esses pacientes devem ficar distantes dos demais.

Mario Espinheira – Agência CLDF