Economia Emprego

Em alta, Mercado Livre quer contratar mais 6 mil pessoas; veja vagas

Mercado Livre: como também atua com serviços financeiros, principalmente com a fintech Mercado Pago, as posições representam um alto número de vagas para esses profissionais (Divulgação/Divulgação)

Mercado Livre mais do que dobrou suas receitas no segundo trimestre de 2021; sites de e-commerce vivem “momento de ouro”

O forte crescimento que o Mercado Livre têm tido no Brasil em meio à explosão do e-commerce está refletindo em milhares de novos empregos na empresa.

Em agosto, a plataforma ultrapassou o número de 10 mil empregados diretos no país. Há apenas oito meses, no fim de 2020, eram cerca de metade: 4,9 mil.

Até o fim deste ano, o Mercado Livre pretende contratar mais 6 mil pessoas para os operações do Brasil. Em abril, a empresa esperava fechar o ano com 12 mil funcionários, mas precisou ajustar as expectativas para cima.

A escolaridade pedida nessas 6 mil posições, mas vão desde ensino médio – principalmente no operacional – até o ensino superior, principalmente na área de tecnologia.

“Nós crescemos muito, mas em todos os níveis, com várias necessidades”, explica Patrícia Monteiro, diretora de People do Mercado Livre no Brasil.

O Mercado Livre mais do que dobrou suas receitas no segundo trimestre, uma vez que seguiu se beneficiando do seu foco em América Latina, a região onde o comércio eletrônico mais cresce no mundo, ainda na esteira dos efeitos da pandemia.

O portal anunciou nesta quarta-feira que teve receita líquida de 1,7 bilhão de dólares entre abril e junho, alta de 102,6% sobre um ano antes.

Como também atua com serviços financeiros, principalmente com a fintech Mercado Pago, as posições representam um alto número de vagas para esses profissionais.

Entre os cinco contratados neste ano, 2,5 mil foram negros, em um programa de aumento da diversidade dentro da empresa.

“Grande parte do crescimento foi para a operação logística. São 129 localidades em que nós operamos. Mas também tivemos um crescimento muito grande na área de tecnologia e de serviços financeiros. A nossa capacidade de entregar produtos vem dessa expansão da malha”, diz Patrícia Monteiro.

Na pandemia, o comércio digital disparou no país. A necessidade, combinada com a intensificação da vida doméstica, fizeram com que mais de 7 milhões de brasileiros comprassem online pela primeira vez em 2020.

Um dos movimentos com essa aceleração do e-commerce foi a aposta na redução do tempo de entrega das mercadorias, para melhorar a experiência das pessoas. Em junho, o Mercado Livre anunciou que compras feitas até 11h seriam entregues no mesmo dia na região da Grande SP, Florianópolis e Salvador.

Outras empresas como Magazineluiza, Americanas e Amazon também têm reduzido o prazo para disputar essa preferência das compras.

“Com a pandemia, expandimos a nossa malha logística porque a experiência precisava ser melhorada, porque muitos serviços pararam no começo da pandemia. Foram muitas mudanças, pensando em como expandir com colaboradores e parceiros”, explica Patrícia.

A diretora de People da empresa cita que um dos principais desafios que a pandemia trouxe para a gestão de pessoal da empresa foi a integração dos novos funcionários. Com o crescimento exponencial, a empresa ganhou um tamanho muito maior do que tinha antes da necessidade do isolamento social começar. Hoje, 60% dos funcionários tem menos 12 meses de casa.

Vagas no Mercado Livre

As oportunidades profissionais do Mercado Livre podem ser encontrados neste link.