Cidade Economia

Empresários reconhecem importância de diálogo com o governo

 

Durante encontro, setor produtivo se mostrou seguro e com intenção de mais investimentos no DF para superar crise gerando emprego e renda

 

Grupo de empresários do Distrito Federal se reuniu na noite desta quinta-feira (26) em um jantar, no Gama, para comemorar conquistas comerciais, mesmo em um ano tão difícil para o setor produtivo como 2020. O encontro contou com a presença do vice-governador Paco Britto, que fez questão de elencar as ações do Governo do Distrito Federal (GDF) para minimizar os efeitos da pandemia sobre o setor e agradecer às empresas que acreditam no DF, gerando emprego e renda para a Capital Federal.

“Durante a campanha, o governador Ibaneis Rocha e eu não fizemos promessas, mas compromissos. E compromissos são para serem cumpridos. É isso que estamos fazendo”, afirmou o vice-governador. Paco lembrou que o DF foi a primeira unidade da federação a fechar as portas do comércio, logo no início do crescimento dos números de Covid-19 no Brasil, mas que também foi a primeira cidade a promover a reabertura. “Tudo com muita responsabilidade, mas entendemos as dificuldades do setor”, enfatizou.

Para o vice-governador, o amplo diálogo permanente entre o governo e o empresariado demonstra a intenção do Poder Público em ajudar o setor produtivo a atravessar a crise, mas que a atenção com a saúde da população também não pode ser esquecida. “Nunca fugimos do embate. Naquele momento, era o que precisava ser feito”, frisou.

Ele enumerou formas encontradas pelo governo para ajudar os empresários locais como a aprovação do Programa de Incentivo à Regularização Fiscal (Refis-DF 2020) – que arrecadou, em apenas 10 dias, quase R$ 500 milhões -, programa de benefícios fiscais gerenciado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do DF – que conta com 18 empresas inscritas -, além do trabalho realizado pelo governo que busca, constantemente, formas de garantir segurança jurídica ao empresariado.

Organizador do jantar, o empresário Jurandir Pizani, reconheceu o empenho do governo em atender as demandas do setor produtivo. E anunciou que está, mesmo em ano de crise, investindo para a montagem da terceira planta industrial da PaneBras – empresa de panificação – no DF. “Já atendemos grande parte do mercado interno e estamos também nos Estados Unidos e Canadá, Europa e agora, Japão. Sempre gerando emprego e renda para o Distrito Federal”, disse.

Com o novo empreendimento, a Panebras passará de 1,1 milhão de quilos de alimentos produzidos para 1,7 milhão de quilos por mês. Somente em 2019, a empresa foi responsável por mais de 12 milhões de quilos de pães, massas e pão de queijo distribuídos em todo o mundo.

A empresária Janine Brito – membro do Grupo Empresários em Ação – lamentou o fato de inúmeras empresas do DF não terem conseguido sobreviver à crise em 2020, mas reconheceu o trabalho do GDF pelo setor produtivo. “Para o governante, tomar a decisão é difícil, sabemos disso. Mas graças ao canal aberto pelo GDF com os empresários conseguimos mostrar o que acontece do lado de cá, do nosso lado, e do potencial que o setor tem em fazer girar a economia”, enfatizou.