Política

“Está na hora da Procuradoria tomar providências”, diz Gilmar sobre excessos da Lava Jato

Após reportagem do site The Intercept, em parceria com o El país, revelar que integrantes da Operação Lava Jato, liderados pelo procurador Deltan Dallagnol, planejaram investigá-lo, o ministro do STF Gilmar Mendes disse que “está na hora de a Procuradoria tomar providências em relação a isso”

 

Após reportagem do site The Intercept, em parceria com o El país, revelar que integrantes da Operação Lava Jato, liderados pelo procurador Deltan Dallagnol, planejaram investigá-lo (leia no Brasil 247), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse que “já está hora” da Procuradoria tomar providências.

“Acho que está na hora de a Procuradoria tomar providências em relação a isso. Tudo indica, à medida que os fatos vão sendo revelados, que nós tínhamos uma organização criminosa para investigar. Portanto, eles [procuradores] partem de ilações absolutamente irresponsáveis”, afirmou Gilmar.

Segundo a reportagem do Intecept, os procuradores da Lava Jato trocaram mensagens sobre contas n[bancárias mantidas na suíça por Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, apontado como operador de propinas do PSDB e tentaram liga-lo ao ministro Gilmar Mendes.

“A mim me parece que isso é revelação de um quadro de desmando completo. Revela a gestão da PGR [Procuradoria-Geral da República], e certamente vamos ter ainda surpresas muito mais desagradáveis. Temos que reconhecer que as organizações Tabajara estavam comandando também esse grupo [de investigadores]”, afirmou Gilmar.

PUBLICIDADE