Cidade Saúde

“Estamos em alerta para 2ª onda de Covid-19”, diz secretário de Saúde do DF

IGO ESTRELA/METRÓPOLES

Osnei Okumoto disse que taxa de transmissão aumentou e reforçou a necessidade de medidas preventivas, como uso de máscaras

 

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, detalhou, em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (30/11), feriado do Dia do Evangélico, medidas de enfrentamento a uma possível segunda onda do novo coronavírus na capital da República. O chefe da pasta disse que houve um aumento na taxa de transmissão da doença.

Entre as medidas preparadas, está o inquérito epidemiológico para avaliar a atual situação no DF. Serão sorteadas 230 pessoas, de cada uma das 34 regiões administrativas, para fazer exames que vão identificar se elas produziram anticorpos contra a Covid-19.

“O importante é que o DF apresenta, ainda, aumento não tão acentuado. Passamos a taxa de transmissão de 1 para 1,3”, detalhou Osnei. “Quando observamos a taxa de transmissão R (t) do DF, já estamos, sim, em alerta para uma possível segunda onda”, acrescentou.

Osnei Okumoto disse que se reunirá com representantes da Federação do Comércio do DF (Fecomércio) e de sindicatos a fim de definir campanhas de conscientização para que a população tome os cuidados necessários no combate ao vírus. Ele acredita que a flexibilização das regras possa ter contribuído para o aumento da taxa de transmissão.

Sobre os leitos de internação, o secretário disse que a rede pública conta com 205 de UTI Covid-19, em nove hospitais. Desses, 124 estão vagos.

Okumoto também citou a nomeação de servidores para reforçar o atendimento à população. A partir desta terça-feira (1°/12), estarão abertas inscrições do processo Seletivo Simplificado Emergencial para contratação temporária de 52 médicos, de forma imediata, e formação de cadastro reserva de outros 26. Para participar, o interessado deve acessar a página do Instituto AOCP. As vagas são para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e para os hospitais regionais da Asa Norte e de Brazlândia.

De acordo com informações da Secretaria de Saúde, foram registrados, nesse domingo (29/11), 627 casos novos de Covid-19 e cinco mortes em decorrência da doença. Das 34 regiões administrativas, 30 apresentam taxa de transmissão acima de 1, o que corresponde a 88% das RAs. Isso indica avanço da transmissão da doença no DF.