Ciência Saúde

Evolução dos casos de coronavírus no Brasil

Dados mais recentes de infecções e mortes pela covid-19 nos Estados brasileiros e comparação com os principais epicentros da epidemia no mundo

O Brasil registrou o primeiro caso do novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da doença covid-19, no dia 26 de fevereiro. Foi em São Paulo. Um homem de 61 anos, cuja identidade não foi revelada, que esteve na Itália de 9 a 21 de fevereiro, mais especificamente na região da Lombardia, um dos epicentros da crise naquele país. Desde então, a infecção se alastrou por todos os Estados por meio de um tipo de transmissão chamada de comunitária, que não permite se saber onde, exatamente, uma pessoa contraiu o vírus.

O EL PAÍS acompanha as informações desde o início da crise e continuará a divulgar o total de infecções e mortes no Brasil e por Estados. Em 26 de junho, dados do Ministério da Saúde apontavam a existência de 1.274.974 casos do novo coronavírus e 55.961 mortes no país. Além disso, 697.526 pessoas já se recuperaram da doença.

São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará, os campeões de casos

Apesar de a doença já ter se espalhado pelo país, São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará lideram a curva de infecções e também de número de mortos. Estes Estados adotaram medidas de circulação da população mais restritas, determinando o fechamento de áreas comerciais e restringindo a circulação, o que causou um conflito público com Jair Bolsonaro. O presidente é contrário às restrições e defende apenas o isolamento de grupos mais frágeis para a doença, como idosos e portadores de doença crônica, contrariando medidas adotadas em outros países afetados pela covid-19. Recentemente, no entanto, Governos Estaduais têm ensaiado uma maior abertura econômica, mesmo sem que a doença tenha atingido seu pico de contágio.

Cenário mundial

O Brasil é o país latino-americano que registra mais infecções por coronavírus. E está em terceiro no ranking mundial de número de casos e mortes, atrás apenas dos Estados Unidos e do Reino Unido.