Cidade GDF

Ex-goleiro da Seleção assume como secretário executivo de Futebol no DF

VALTER CAMPANATO/ABR

Paulo Victor, ex-jogador do Fluminense, entra no lugar de Apolinário Rebelo na pasta comandada por Celina Leão

 

 

As mudanças no segundo escalão do Governo do Distrito Federal continua. Uma das últimas ocorreu na Secretaria de Esporte, da deputada federal Celina Leão (Progressistas). Sai Antônio Apolinário Rebelo do cargo de secretário executivo de Futebol e entra Paulo Victor Barbosa de Carvalho.

Paulo Victor é figura conhecida no meio do futebol. Nascido em Belém, veio muito novo para Brasília e começou a carreira como goleiro no antigo time do Ceub. Passou também pelo Fluminense, onde ficou entre 1981 e 1987, e chegou a defender o gol da Seleção Brasileira, em passagens entre 1984 e 1986.

O nome dele foi publicado no Diário Oficial do DF (DODF) desta sexta-feira (26/06). Houve também a divulgação de novos nomes no segundo escalão do governo.

Ana Cristina Mardelotte Zachert assume na Subsecretaria de Políticas para Criança e Adolescente, na Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). Já na Secretaria de Agricultura (Seagri), João Marcelo Ferreira de Souza deixa o cargo de chefe da gabinete da pasta para a entrada de Cláudia Betini de Oliveira.

Nos últimos dias, uma série de mudanças tem sido feitas em diversos escalões do GDF. Uma das principais foi a troca de Secretário de Educação. João Pedro Ferraz foi exonerado e Carolina Petrarca chegou a ser nomeada, mas Leandro Cruz acabou assumindo o cargo.

Outra alterações importante ocorreu na Casa Civil. Valdetário Monteiro, que pediu exoneração e quem assumiu foi o ex-ministro e ex-secretário do GDF, Gustavo Rocha, que também é advogado.

Pelo menos cinco administrações regionais também tiveram mudanças no comando durante o mês de junho.

Na quinta-feira (25/06), o advogado Marcelo Lavocat Galvão foi nomeado chefe da assessoria de projetos especiais. De acordo com o texto publicado no DODF, o cargo é diretamente ligado ao gabinete do governador.

Galvão já havia sido cotado para integrar o governo, até mesmo para a Casa Civil. O advogado compôs a equipe jurídica durante o governo de transição, foi procurador-geral do DF e é irmão da atual titular do cargo, Ludmila Lavocat Galvão. Também é filho do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Ilmar Galvão.

PUBLICIDADE

Posts