Política

Fachin crê que eleitor escolherá entre democracia e autoritarismo em 2022

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, disse que está em andamento no país um projeto autoritário. Em uma videoconferência com acadêmicos da Universidade Federal do Paraná, ele mencionou o que classifica como “endoautoritaristmo”.

Segundo o ministro, seria um pensamento “com verniz democrático e, por dentro, as instituições serem corroídas a tal ponto de que o hospedeiro, que é a democracia, seja destruído pelo parasita, que é o autoritarismo”.

Na visão do ministro, esse pensamento também menospreza questões como o meio ambiente, os povos indígenas e quilombolas. Ele classificou como “agenda pré-88”, em referência ao ano em que foi promulgada a Constituição.

Para Edson Fachin, nas eleições de 2022, a população terá que fazer uma escolha entre um projeto democrático e um autoritário.

PUBLICIDADE