Economia

Ford foi só a ponta do iceberg: estrangeiros cortam pela metade investimentos no Brasil

Ford

A ONU divulgou neste domingo (24) dados que mostram que os investimentos estrangeiros diretos no Brasil em 2020 registraram uma queda de 51% em comparação com 2019, uma redução superior à média da queda mundial

247 – Nos últimos dias, o Brasil se deparou com diversas notícias de empresas deixando o País ou fechando unidades por aqui: Ford – a de maior impacto -, Forever 21, General Mills, Zara… Há, porém, uma notícia ainda pior, segundo a ONU: isso é só a ponta do iceberg.

Às vésperas do início do Fórum Econômico Mundial, realizado de forma virtual neste ano, as Nações Unidas divulgaram neste domingo (24) dados que mostram que os investimentos estrangeiros diretos no Brasil em 2020 registraram uma queda de 51% em comparação com 2019, uma redução superior à média da queda mundial.

“No Brasil, o investimento diminuiu para 33 bilhões de dólares, enquanto o programa de privatização e as concessões de infra-estrutura pararam durante a crise pandêmica”, indicou a Conferência da ONU para o Comércio e Desenvolvimento, informou o jornalista Jamil Chade.

“As indústrias mais afetadas foram as de transporte e serviços financeiros, com quedas na entrada de fluxos de mais de 85% e 70%, respectivamente, e as indústrias de extração de petróleo e gás e automotiva, que registraram ambas uma queda (preliminar) de 65% nos fluxos”, explica o relatório da ONU.