Cidade Economia GDF

GDF avalia criar fundo garantidor para socorrer empresas locais

Tema foi debatido durante videoconferência com representantes do Buriti, parlamentares e representantes do setor produtivo local

 

As dificuldades de acesso aos benefícios anunciados pelo governo federal durante a pandemia do novo coronavírus incentivaram o setor produtivo a realizar uma videoconferência, na sexta-feira (17/04), com representantes do Governo do Distrito Federal (GDF) e da bancada local na Câmara dos Deputados para debaterem saídas para a crise econômica causada pelo novo coronavírus.

Um dos principais empecilhos para o acesso desses estabelecimentos às linhas de crédito é a ausência, por parte dos pequenos empresários, de garantias de contrapartida, relataram as federações e entidades do setor produtivo e da indústria. A proposta foi formalizada ao secretário de Desenvolvimento Econômico, Rui Coutinho, presente na teleconferência.

“Sob o comando do governador Ibaneis Rocha, o Distrito Federal, por abrigar a capital da República, tem a obrigação de se antecipar na atuação com o governo federal para o combate a Covid-19, unindo recursos e otimizando ações nas áreas da saúde e da economia”, declarou o secretário de Economia, André Clemente, durante a conversa.

Durante a reunião, foi proposta que o governo local solicite à Caixa Econômica Federal (CEF) a liberação de mais recursos para o Distrito Federal e, ainda, a criação de um comitê de crise, composto por áreas econômicas do GDF, setor produtivo e parlamentares.

“Já estou em contato com a Caixa Econômica e pretendo viabilizar uma reunião onde já poderíamos contar com os membros deste comitê para mediarmos ações diretas voltadas ao Distrito Federal”, disse a deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF).

Além dos presidentes das federações do Comércio (Fecomércio), Indústrias (Fibra), Associação Comercial, Sebrae e Câmara de Dirigentes Lojistas, participaram também do encontro os deputados Professor Israel Batista (PV-DF) e Bia Kicis (PSL-DF).