Brasil Economia Saúde Trabalho

Globo avalia que Bolsonaro ameaça a economia e as vidas de milhões de brasileiros

(Foto: PR | Reprodução)

Em editorial, jornal da família Marinho aponta que o bolsonarismo, consequência do golpe de estado de 2016, pode destruir a economia e matar milhões de pessoas

 

O bolsonarismo, resultado do golpe de estado de 2016 e da eleição fraudada de 2018, uma vez que sem a presença do ex-presidente Lula, é um desastre completo, que pode destruir a economia e matar milhões de pessoas, avalia o jornal O Globo, em editorial. “A fritura do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, é típica de um governo como o de Bolsonaro, em que a lógica cartesiana costuma ser contrariada por outras condicionantes. Pelo perfil psicológico do presidente e/ou por crenças ideológicas dele, da família e de quem os cerca. Não é lógico e depõe contra a inteligência agredir a China, o maior parceiro comercial do país, e de quem o Brasil precisa de ajuda para enfrentar a epidemia de coronavírus. Mas, nesta espécie de mundo paralelo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, faz crítica à China, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, segue atrás e põe na rede uma brincadeira de mau gosto e de má-fé com os chineses. Não estão preocupados com assuntos de governo e de Estado, apenas com suas crendices sectárias”, aponta o texto.

 

“Uma grande crise econômica haverá de qualquer forma, mas seu governo a tornará mais grave se atrasar bastante a retomada ao permitir o que está acontecendo nos Estados Unidos, na Itália e na Espanha. Seus governos demoraram a se convencer de que deveriam fazer um rígido isolamento social, e o número de seus mortos ultrapassa os 3.300 da China. Nos Estados Unidos, passaram ontem dos 10 mil. O Norte da Itália antecipou o que poderá acontecer no Brasil: a morte de um grande número de idosos infectados por filhos e netos na volta para casa depois do trabalho. O destino de incontáveis famílias pobres poderá ser decidido pela caneta de Jair Bolsonaro”, escreve ainda o editorialista.

 

About the author

Ataíde Santos

Add Comment

Click here to post a comment

PUBLICIDADE