Política

Governo e bolsonaristas já têm estratégia para CPI: intimidação e tumulto

CPI da Pandemia pressiona governo Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação)

Depois de não conseguirem maioria para controlar a investigação, bolsonaristas atacaram nos últimos dias o futuro relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL)

247 – Na tentativa de aliviar a pressão em cima do governo na CPI da Pandemia, aliados de Jair Bolsonaro acionaram a Justiça para interferir na escolha dos integrantes da comissão e abriram investigações contra opositores. A informação foi publicada pelo colunista Bruno Boghossian.

Bolsonaro teve uma ajuda da Procuradoria-Geral da República, que enviou um ofício acusando governadores de mau uso de dinheiro na pandemia.

Depois de não conseguirem maioria para controlar a investigação, bolsonaristas atacaram nos últimos dias o futuro relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP), por exemplo, afirmou que o parlamentar não seria um relator imparcial porque o filho dele é governador de Alagoas.

“O governo vai tentar influenciar os rumos do inquérito fora das quatro linhas da comissão”, destacou o colunista. “O esforço mostra que Bolsonaro teme o que pode ser revelado se a CPI correr solta”.