Brasil Política

Haddad: “Bolsonavírus – alvos preferidos são mulheres, pobres, pretos, nordestinos, LBGTs…”

Em artigo, Fernando Haddad aponta o erro de considerar Bolsonaro uma exceção no universo das elites brasileiras: “Bolsonaro é a recidiva agressiva de nossas patologias insuperadas”

Para Haddad, com Bolsonaro “aquelas características congênitas voltam a se manifestar ainda com mais força, causando uma espécie de estupefação nos que não foram infectados. Trata-se de uma nauseante “redescoberta” do Brasil, um pesadelo acordado”.

Bolsonaro, informa Haddad, é um “vírus oportunista” que tem,  “seus alvos preferenciais”: mulheres, pobres, pretos, nordestinos, LBGTs, professores, jornalistas, cientistas, artistas etc., “ou seja, todos aqueles que representam, de alguma forma, uma ameaça, ainda que difusa, ao status quo são considerados inimigos”.

PUBLICIDADE