Mídia

Haddad: mídia conservadora ataca Lula contra regulamentação, mas tentaram tirar do ar Intercept, BBC e El País

Fernando Haddad e Lula (Foto: Reprodução/Facebook)

Mídia conservadora brasileira rejeita regulação dos órgãos de comunicação e internet que é realizada em todos os países capitalistas

247 – O ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato à Presidência Fernando Haddad colocou o dedo na ferida ao comentar os ataques da Folha de S.Paulo e O Globo às declarações do ex-presidente  Luiz Inácio Lula da Silva a favor da modernização da regulação das mídias no Brasil nos moldes da Inglaterra.

Haddad ironizou a pretensa defesa da “liberdade de expressão” num tuíte na manhã desta terça-feira (31): “Você sabia que a Associação Nacional de Jornais, comandada por Folha e Globo, entrou no STF para tirar do ar a BBC Brasil, o The Inercept e o El País com base no art. 222 da CF?”

O artigo 222 da Constituição prevê: “A propriedade de empresa jornalística e de radiodifusão sonora e de sons e imagens é privativa de brasileiros natos ou naturalizados há mais de dez anos, aos quais caberá a responsabilidade por sua administração e orientação intelectual.”

Da mesma maneira, a Folha de S.Paulo é hoje, de fato, propriedade de uma instituição com sócios estrangeiros e ações na Bolsa de Nova York, o PagSeguro.