Cidadania Saúde

Hospital da Criança recebe mil máscaras adaptadas

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) recebeu, na tarde desta segunda-feira (7), mil máscaras em tecido e plástico, que facilitam a leitura labial. A doação foi feita pelo comitê Todos Contra a Covid, coordenado pelo vice-governador Paco Britto. Os equipamentos de proteção (EPIs) servirão para facilitar o trabalho de fonoaudiólogos e fisioterapeutas na unidade de saúde e serão usadas por médicos e pacientes.

“Muita gente não enxerga como essas máscaras são importantes, mas para que médicos e crianças consigam se comunicar e fazer todos os exercícios propostos, elas são fundamentais”, explicou a representante do HCB, Ronara Lydiane, responsável por receber as máscaras adaptadas das mãos da esposa do vice-governador, Ana Paula Hoff. “Fico emocionada em podermos fazer essa doação, sei da importância dessas máscaras”, frisou Ana Paula.

Aparentemente, um EPI não descartável, feito em tecido, com a frente transparente. Porém, com significado e alcance completamente diferenciado. Assim são as máscaras adaptadas. E que contaram coma doação e a solidariedade de empresas e instituições para que pudessem ser produzidas para chegarem às crianças em tratamento no HCB.

O tecido, reciclado, foi todo doado pelos Correios à Business and Professional Women (BPW Brasília) – entidade formada por mulheres. “Conseguimos essa parceria com a empresa que nos doou calças, camisas, botas e sacolas que não são utilizadas pelos Correios”, contou a presidente da entidade em Brasília, Bernadete Martins. “Tudo foi lavado, higienizado e esterilizado para que fossem transformados em máscaras pelas mãos de artesãs, que receberam um real por cada uma delas”, explicou.

Para Ana Paula Hoff, um trabalho feito com a ajuda de muitos, e de extrema importância, para a inclusão social neste momento de pandemia. “Num primeiro momento, ninguém pensou na dificuldade da comunicação para surdos, para autistas, para crianças de uma forma geral”, lembrou. “Vamos esperar que esse seja o grande ensinamento da pandemia para o mundo: o de que precisamos olhar para outro, fazer pelo outro”, completou.