Cidade Política Saúde

Ibaneis faz apelo sobre desinformação na pandemia

Foto: Reprodução/CLDF TV

A declaração foi feita no Twitter do mandatário após um intenso dia de boatos sobre medidas restritivas mais severas

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), fez um apelo para a população sobre o combate a desinformação e irresponsabilidade dos que compartilham informações de fontes não oficiais. A declaração foi feita no Twitter do mandatário após um intenso dia de boatos sobre medidas restritivas mais severas.

“O GDF vem abrindo novos leitos todos os dias, estamos trabalhando muito. Nos ajudem a combater a desinformação e a irresponsabilidade compartilhando informações de fontes oficiais. O vírus é perigoso e a desconfiança nas informações oficiais também é. Conto com todos vocês!”, escreveu o governador.

Sobre o fechamento do Hospital de Campanha do Mané Garrincha no início da pandemia, Ibanies afirmou que a unidade de saúde ” não tinha leitos de UTI, mas de enfermaria. Segundo que ele sempre teve um prazo estipulado para ser fechado”.

Ocupação nos leitos de UTI

De acordo com a última atualização do InfoSaúde, feita às 16h11 desta quinta-feira (11), a taxa de ocupação nos leitos de UTI da rede pública de saúde está em 99,65%. Até o momento, a capital tem 12 leitos vagos nos hospitais públicos, 1 do tipo adulto, 4 neonatais e 7 pediátricos.

Já a rede privada de saúde tem 87,93% dos leitos ocupados e 40 leitos vagos. Das vagas disponíveis 39 delas são para adultos.

Medidas restritivas continuam

Perguntado pelo Jornal de Brasília se existe a possibilidade de medidas mais rigorosas com relação ao distanciamento social, como um lockdown total, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), foi direto ao ponto: “não tenho conhecimento”.

Por meio do Instagram o Governo do Distrito Federal esclareceu que nenhuma medida restritiva mais radical foi decidida. Sobre as postagens em texto e áudio que surgiram nas redes sociais, o GDF informou que são notícias falsas que citam reuniões que não aconteceram e até decisões que sequer foram discutidas