Política

Ibaneis fica 17 dias ausente do GDF em janeiro

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha — Foto: TV Globo/Reprodução

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), ficará ausente do Executivo local até o dia 13 de janeiro. Ele tirou uma licença não remunerada entre 28 de dezembro e 3 de janeiro e mais dez dias de férias.

Enquanto o chefe do Palácio do Buriti estiver fora, o vice-governador, Paco Britto (Avante), assume o cargo. Segundo o GDF, “os afastamentos estão devidamente registrados no sistema oficial do DF”.

No primeiro dia de recesso, Ibaneis viajou para Miami, nos Estados Unidos, onde passou a virada de ano. Ao todo, a viagem deve durar dez dias.

Viagens

Filho do governador Ibaneis Rocha pe batizado na Itália — Foto: FacebookFilho do governador Ibaneis Rocha pe batizado na Itália — Foto: Facebook

Filho do governador Ibaneis Rocha pe batizado na Itália — Foto: Facebook

Desde que assumiu o governo local, em janeiro de 2019, o governador viajou oito vezes para fora do país. A mais recente ocorreu em 5 de dezembro, quando Ibaneis passou uma semana na Itália em lua de mel com a primeira-dama, Mayara Noronha.

À ocasião, o chefe do Executivo se encontrou com o Papa Francisco no Vaticano, e batizou o filho mais novo, Mateus, na Igreja Santo Antônio dos Portugueses, no centro de Roma.

Em novembro, o governador passou cinco dias em Lima, no Peru, para assistir à final da Copa Libertadores, da qual o Flamengo saiu campeão.

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), em entrevista ao SporTV às vésperas do jogo entre Flamengo e Riverplate, na final da Libertadores 2019 — Foto: SporTV/ReproduçãoO governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), em entrevista ao SporTV às vésperas do jogo entre Flamengo e Riverplate, na final da Libertadores 2019 — Foto: SporTV/Reprodução

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), em entrevista ao SporTV às vésperas do jogo entre Flamengo e Riverplate, na final da Libertadores 2019 — Foto: SporTV/Reprodução

Em março, Ibaneis viajou para Lisboa quatro dias antes do compromisso oficial que teve na capital portuguesa, uma assembleia da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa.

“Acho que tenho direito a um fim de semana. Se observar os últimos, trabalhei todos”, disse Ibaneis à época. O governador também esclareceu que a passagem e a hospedagem dele foram custeadas com dinheiro próprio.

Em outra visita às terras portuguesas, Ibaneis foi participar do Fórum Piauí-Lisboa, dedicado a estreitar as relações de negócios e investimentos entre o país luso e o estado nordestino, de onde vem a família do governador.

No começo de julho, ele tirou folga na Itália. Segundo o político, ele tem “autonomia para se presentear com até 15 dias de descanso sem que seja necessário pedir autorização à Câmara Legislativa do DF” (entenda abaixo).

No mesmo mês, Ibaneis esteve no Equador para ver o jogo do Flamengo contra o Emelec no Estádio George Capwell. O time acabou perdendo de 2 a 0, e o governador chegou a ser chamado de “pé frio” pelos torcedores.

O que diz a lei

O artigo nº 96 da Lei Orgânica do DF determina que o governador pode se ausentar dos compromissos oficiais por até 15 dias sem necessidade de autorização da Câmara Legislativa.

Veja trecho da legislação que trata sobre o assunto:

“Art. 60. Compete, privativamente, à Câmara Legislativa do Distrito Federal:

XII – autorizar o Governador e o Vice-Governador a se ausentarem do Distrito Federal por mais de quinze dias;

Art. 96. O Governador e o Vice-Governador não poderão, sem licença da Câmara Legislativa, ausentar-se do Distrito Federal por período superior a quinze dias, sob pena de perda do cargo.

§ 1º A licença a que se refere o caput deste artigo deverá ser justificada. (Parágrafo renumerado pela Emenda à Lei Orgânica nº 37, de 2002.)”

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Publicidade