Política

Ministério Público Eleitoral denuncia PSL por burlar cota para mulheres na eleição

Foto: Reprodução/GloboNews

A ação do MPE pede a inelegibilidade dos acusados pelos próximos 8 anos e a cassação do registro ou do diploma; violação da lei foi realizada na eleição à Câmara Municipal do RJ

Por Marcelo Hailer

O Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou com ação contra o presidente nacional do PSL (Partido Social Liberal), o deputado federal Luciano Bivar (PE), e o presidente da legenda no RJ, o deputado estadual Alexandre Knoploch, por fraude na distribuição de recursos do fundo eleitoral no que diz respeito à cota relacionada ao gênero (paridade entre homens e mulheres).

A ação do MPE acusa o PSL de ter sido desigual no repasse às mulheres candidatas à Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

O promotor Rogério Pacheco Alves pede a inelegibilidade dos acusados pelos próximos oito anos e a cassação do registro ou do diploma, informa o jornal O Globo.

Publicidade