CLDF Política

MP de Contas fez representação no Tribunal de Contas do DF. Caso foi revelado pela TV Globo, no ano passado

Deputado distrital Robério Negreiros em viagem aos Estados Unidos — Foto: TV Globo/Reprodução

O Ministério Público de Contas do Distrito Federal (MPC-DF) apresentou uma representação contra o deputado distrital Robério Negreiros (PSD) ao Tribunal de Contas do DF (TCDF). O órgão pede que o parlamentar seja condenado a pagar multa por ter assinado a folha de ponto na Câmara Legislativa do DF (CLDF) enquanto estava em viagem a lazer nos Estados Unidos.

O caso foi revelado pela TV Globo, em maio do ano passado. A reportagem mostrou imagens publicadas pelo deputado nas redes sociais, que o mostravam em viagem aos EUA. Nas mesmas datas das publicações, no entanto, a assinatura dele constava na folha de ponto da CLDF.

 

À reportagem, Robério Negreiros disse, em nota, que “a representação do Ministério Público de Contas não foi julgada pelo TCDF e que já está juntada nos autos toda a documentação, incluindo pareceres técnicos da Procuradoria Geral da CLDF, que atestam falhas nos fluxos internos da Casa na época e total ausência de má-fé do parlamentar”.

Acusações

Deputado distrital Robério Negreiros em viagem aos Estados Unidos — Foto: TV Globo/Reprodução

Deputado distrital Robério Negreiros em viagem aos Estados Unidos — Foto: TV Globo/Reprodução

Após a divulgação do caso, a Câmara Legislativa chegou a abrir um processo de cassação contra o Negreiros. O procedimento, no entanto, foi arquivado. O parlamentar alegou que houve um erro e que agiu de boa-fé, também aceitou um acordo para devolver o dinheiro recebido pelos dias em que estava viajando, cerca de R$ 5,9 mil.

O deputado distrital Robério Negreiros — Foto: CLDF/Divulgação

O deputado distrital Robério Negreiros — Foto: CLDF/Divulgação

Na representação, o MPC-DF afirma que não se pode dizer que o deputado agiu de boa-fé, já que ele só devolveu o dinheiro aos cofres públicos após a divulgação do caso.

“O ressarcimento ao erário não desfaz o ato, além do que, como visto, há denúncias outras de que, também, possa ter ocorrido fraude na folha de ponto em várias ocasiões”, diz no documento a procuradora Cláudia Fernanda de Oliveira Pereira.

PUBLICIDADE