Sociedade

No mês da mulher, um pacote de obras na saúde só para elas

Serão construídas uma clínica especifica para o atendimento delas, na 514 Sul, e quatro unidades da Casa Brasileira em São Sebastião, Sobradinho II, Sol Nascente e Recanto das Emas

ANA LUIZA VINHOTE, DA AGÊNCIA BRASÍLIA 

Para dar início às homenagens ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou nesta segunda-feira (2) a construção da Clínica da Mulher, na 514 Sul, e quatro unidades da Casa da Mulher Brasileira, em São Sebastião, Sobradinho II, Sol Nascente e Recanto das Emas. A ações do governo local foram anunciadas pelo governador durante solenidade no Salão Branco do Palácio do Buriti (veja como foi no vídeo abaixo).

Segundo o chefe do Executivo local, a construção desses espaços vai permitir a assistência integral às mulheres da capital. “A nossa função enquanto governantes é dar condições para elas. A união de todas as secretarias tem mostrado para a população que o lugar da mulher é onde ela quiser estar e nós daremos a assistência necessária para isso”, garantiu Ibaneis Rocha.

O governador também anunciou a construção de mais quatro Casas da Mulher Brasileira em 2021 e policlínicas voltadas para elas em cada região administrativa. A previsão para este ano é a inauguração de mais uma Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), em Ceilândia.

A primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha ressaltou que o mês de março é uma época para dar mais destaque às mulheres. “A mulher é o pilar de um lar. É por meio dela que a família é mantida e ao mesmo tempo ela tem o desafio de sair todos os dias para se inserir no mercado de trabalho e trazer dignidade para dentro de casa”, destacou.

Ministra da Mulher, da Família, e dos Direitos Humanos, Damares Alves, agradeceu ao governo local pela troca de experiência com projetos entre os dois poderes. “Queremos juntos erradicar a violência contra a mulher. No DF estamos colocando em prática as ações, como a Casa da Mulher Brasileira. Depois que elas estiverem funcionando vamos levar essa experiência para todo Brasil”, adiantou.

Espaços 

De acordo com a secretária da Mulher, Ericka Filippelli, a construção das Casas da Mulher Brasileira será feita este ano pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). O investimento será entre R$ 900 mil a R$ 1,5 milhão cada unidade. “O projeto está encaminhado e a verba já existe. As Casas terão um tamanho diferenciado da que já existe no Plano Piloto. Elas serão menores. A clínica é uma parceria com a Secretaria de Saúde e será adaptada em um prédio que já existe”, comenta a secretária.

Durante o evento, também foi anunciada a criação do Observatório da Mulher do DF. Ericka Filippelli adianta que será um portal com informações relacionadas não só ao enfrentamento da violência contra a mulher, mas também sobre a saúde, educação, trabalho e assistência social. “A partir do Observatório conseguimos ter uma visão mais integrada da realidade da mulher no DF. É uma porta de entrada para políticas públicas, por exemplo”, disse.

PUBLICIDADE