Cidade GDF Saúde

Pico de contágio de coronavírus no DF pode ocorrer em abril, diz secretário de Saúde

Secretário de Saúde, Francisco Araújo, em entrevista à TV Globo — Foto: TTV Globo/Reprodução

Por G1 DF e TV Globo*

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, afirmou em entrevista à TV Globo que o pico de contágio pelo novo coronavírus na capital pode acontecer em abril. Segundo Araújo, por isso é essencial que a população mantenha o isolamento.

“Agora no mês de abril, esse pico ele sobe. Nós trabalhamos dia e noite para achatar esse gráfico, e essas medidas de contenção são fundamentais.”

Em meio ao aumento no número de casos, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, comentou nesta segunda-feira (30) a situação na capital e alertou para a possibilidade de sobrecarga no sistema de saúde local.

“O sistema de saúde dela [Brasília] não foi devidamente estruturado pra atender essa quantidade de gente que atende regularmente. Já vem com um sistema subutilizado e pegar uma onda… pode ter muita dificuldade pra atender.”

Isolamento é remédio

Segundo boletim divulgado pelo governo do DF, até o início da noite desta segunda-feira (30), foram registrados 311 casos do novo coronavírus na capital. Desses, 30 são graves – 12 críticos e 18 graves

De acordo com o secretário Francisco Araújo, esse número ainda deve subir nos próximos dias. Ele afirma que a única forma garantida de redução no contágio é o isolamento.

“A gente tem pedido que a população mantenha o isolamento, evite de qualquer sorte estar transitando na rua, porque a gente tem visto que isso funciona. Em qualquer lugar do mundo, é possível constatar que o isolamento social tem sido a grande arma contra o coronavírus.”

Características do DF

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, durante entrevista nesta segunda (30) — Foto: Reprodução/TV BrasilO ministro da Saúde, Henrique Mandetta, durante entrevista nesta segunda (30) — Foto: Reprodução/TV Brasil

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, durante entrevista nesta segunda (30) — Foto: Reprodução/TV Brasil

Já o ministro Luiz Henrique Mandetta disse, em entrevista coletiva nesta segunda, que Brasília tem uma característica ímpar, “que é o fato de você ter uma concentração local de muita viagem ao exterior e uma área que traz gente indo e volta de todo o país”.

Segundo Mandetta, o coronavírus ainda está concentrado no Plano Piloto. Segundo boletim do GDF, até esta segunda-feira, a região registrava o maior número de infecções: 91. Em seguida, aparece o Lago Sul, com 53 casos.

Para o ministro, é importante atuar para impedir que o vírus se espalhe para outras regiões administrativas.

“Brasília tem que ter muita atenção por conta das suas características georreferenciais. Os casos ainda não chegaram nas satélites. Então, muito cuidado com movimentação entre o Plano Piloto e as satélites.”

Com adaptações*

PUBLICIDADE