JUSTIÇA

Sem máscara na praia, homem finge ser desembargador e ao ser multado ofende GCM

Eduardo Siqueira (Foto: Reprodução)
 
 

Para intimidar o agente e fugir da multa por não usar máscara, Eduardo Siqueira fingiu ser desembargador, mas na verdade é assistente jurídico

247 – Eduardo Siqueira, que se identificou como desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, desacatou um guarda municipal em Santos ao ser multado por insistir em desrespeitar o decreto que obriga a utilização de máscara em razão da pandemia de coronavírus.

Em um vídeo que viralizou nas redes sociais neste sábado (18), o homem é parado e os guardas pedem: “Senhor, pode por favor colocar a máscara”. Siqueira responde que “não tem hábito” de usar e, alertado sobre o decreto que obriga a utilização do equipamento de proteção para reduzir o avanço do vírus. Ele responde: “decreto não é lei”.

Ele para e decide falar ao celular, enquanto tenta fugir da multa que varia de R$ 100 a R$ 200. Durante a chamada, ele diz “estou aqui com um analfabeto” e tenta fazer com que o agente converse com a pessoa que está na linha. O guarda nega.

Arrogante, o homem ameaça o agente e conta o que fez quando outro guarda tentou multá-lo. “Amassei e joguei a multa na cara dele. Quer que faça com você?”, afirma.

O guarda não se intimida e aplica a multa, mas ele rasga o documento ao meio e joga o papel no chão, dando as costas aos guardas municipais e prosseguindo com a caminhada.

De acordo com reportagem do Correio Braziliense, o homem que se diz desembargador trata-se, na verdade, do assistente jurídico do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) Luiz Eduardo Alves de Siqueira.

PUBLICIDADE

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com