Internacional Política

Trump ensaia maior golpe contra democracia dos EUA e ameaça fechar o Congresso

(Foto: Reprodução | Reuters)
 
 

Na mais grave ameaça à democracia dos EUA, Donald Trump afirmou nesta quarta que pode fechar o Congresso de seu país e colocar as duas Casas legislativas em recesso. A medida está prevista na Constituição mas nunca foi usada na história. Trump está usando a pandemia de coronavírus como desculpa para seu intento

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou fechar o Congresso dos EUA, usando uma cláusula da Constituição que jamais foi usada na história. Ele fez esta ameaça numa entrevista coletiva na Casa Branca nesta quarta-feira (16). Irritado, usou como desculpa o fato de o Congresso estar demorando para aprovar indicações de juízes e outros quadros da administração, que ele considera fundamentais para sua campanha eleitoral. Na entrevista, segundo a agência Reuters, Trump afirmou que está frustrado com o fato de os parlamentares não estarem conduzindo as sessões legislativas em Washington: “O fato de deixarem a cidade enquanto conduzem sessões falsas e formais é um abandono de seus deveres, algo que o povo americano não pode arcar com essa crise”.

Trump afirmou que seus indicados ajudariam na gestão da crise decorrente da pandemia do coronavírus, mas não deu qualquer informação sobre qual seria o papel deles.

A prerrogativa constitucional invocada por Trump nunca foi exercida por nenhum presidente americano. O texto prevê que o líder do Executivo pode forçar tanto Câmara quanto Senado a entrar em recesso caso as duas casa não consigam chegar a um acordo sobre uma data.

Depois de lamentar que alguns indicados estão esperando meses para terem suas nomeações concluídas, Trump reconheceu que tal medida seria questionada no Judiciário, mas afirmou que estava certo em sua vitória.

A indicação de Trump de conservadores para cargos de juízes federais é uma parte importante de seu apelo aos eleitores republicanos, cujo apoio ele precisa para ser reeleito em novembro.

PUBLICIDADE