GDF Saúde

Vacina contra Covid-19: DF vai reduzir intervalo para segunda dose da AstraZeneca e Pfizer

Vacinação contra Covid-19 no Distrito Federal, em imagem de arquivo — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF
Por Gabriel Luiz e Walder Galvão, TV Globo e G1DF

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) vai reduzir para 60 dias o intervalo entre a aplicação das doses das vacinas contra Covid-19 da AstraZeneca e da Pfizer. O prazo anterior para finalizar a imunização era de 90 dias, mas foi encurtado para ampliar segurança contra a variante delta do coronavírus.

A informação foi confirmada à TV Globo. Ao G1, a pasta informou que “o comitê de vacinação vai se reunir para discutir os detalhes para redução do intervalo entre as doses”. O encontro deve ocorrer nesta segunda-feira (12).

O prazo recomendado pelo Ministério da Saúde para aplicação das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca é de 12 semanas (três meses).

No caso da Pfizer, a bula prevê intervalo de apenas 21 dias, mas a pasta escolheu ampliar o intervalo para aumentar a quantidade de pessoas imunizadas com a primeira dose. A AstraZeneca, por exemplo, oferece proteção parcial de 76%, 21 dias após a primeira aplicação.

Entretanto, após estudos apontarem que somente a vacinação completa protege contra a variante delta, o DF e outras unidades da federação decidiram encurtar o prazo.

Já divulgaram a redução do intervalo cidades dos seguintes estados: PernambucoAcre, Santa Catarina, TocantinsEspírito SantoMato Grosso do Sul e Piauí.

Avanço da variante delta e proteção

 

Na quinta-feira (8), a revista científica “Nature” apresentou um estudo assinado por cientistas do Instituto Pasteur e do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França (CNRS, na sigla em francês). Os resultados mostram que a delta é parcialmente resistente a alguns tipos de anticorpos, mas que duas doses da vacina da Pfizer ou da AstraZeneca são capazes de neutralizá-la.

Neste domingo (11), o Distrito Federal chegou a 1.108.451 imunizados com a primeira dose ou dose única. Entre os imunizados que tomaram as vacinas da Pfizer, AstraZeneca ou CoronaVac, 362.550 receberam a segunda dose e completaram a vacinação. Já os que receberam o farmacêutico da Janssen desde o início da campanha somam 32.433.