Saúde

Vacina está no fim. Ao menos sete capitais devem interromper imunização na próxima semana

Foto: Agência Pará/Arquivo

E não há previsão de recebimento de mais doses nos próximos dias

Por Julinho Bittencourt

O estoque de vacinas no Brasil está perto do fim. E não há previsão de recebimento de mais doses nos próximos dias. Por conta disso, prefeituras de algumas capitais já restringem o público-alvo inicialmente definido ou preveem até interromper a campanha de imunização contra a covid-19 na próxima semana.

De acordo com levantamento feito pelo Estadão, ao menos sete capitais já admitem essa possibilidade, segundo levantamento do Estadão.

No Rio, o estoque dura até este sábado (13). “O município tem em estoque de vacinas para atender a demanda até sábado, além da segunda dose dos que receberam a primeira. O município conta com a chegada de novas doses a partir da próxima semana. Caso isso não aconteça, o calendário será interrompido”, disse a prefeitura.

Salvador, por sua vez, suspendeu a vacinação de profissionais de saúde e reviu o cronograma que previa iniciar nesta semana a imunização de maiores de 80 anos.

Florianópolis só tem mais 1,6 mil doses disponíveis e estima que o estoque termine em três ou quatro dias.

Em Curitiba, a estimativa da prefeitura é de que as doses disponíveis durem somente até quarta-feira da semana que vem.

Cuiabá estima ter doses suficientes somente para mais cinco dias de campanha.

Em Aracaju, a previsão é de que, a partir da próxima semana, somente aqueles que precisam receber a segunda dose sejam atendidos. O estoque para as primeiras aplicações já deve terminar no fim de semana. “A expectativa é de vacinar mais de 4 mil profissionais de saúde até sábado e finalizar a imunização de idosos com mais de 90 anos na sexta-feira”, disse a Secretaria Municipal da Saúde da capital sergipana.

Em Natal, do estoque disponível de 15 mil vacinas, somente 1,7 mil doses podem ser utilizadas em novos pacientes, já que 13,3 mil unidades estão separadas para a segunda dose.

Com informações do Estadão