wordpress counter
Politica

Rollemberg virou senador graças ao PT e se acha melhor que Agnelo

0

rollembergeArrudaCom alguns defeitos e muitas explicações a dar, o candidato ao Governo do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg (PSB) ainda terá muita dor de cabeça nos próximos dias. Até agora o eleitor brasiliense quase nada sabia a respeito do senador, eleito com  total apoio do PT e de Agnelo Queiroz em 2010.

A candidatura de Rollemberg ao GDF só cresceu após a morte do presidenciável Eduardo Campos. Até então, era considerada pela população e adversários como uma candidatura frágil e sem conteúdo.

Nos debates promovidos pelas emissoras de tevê, se descobriu que Rodrigo Rollemberg ingressou no Senado aos vinte anos de idade  através do famoso “trem da alegria”,  e por lá ficou e até se aposentou com salário de marajá.

Ele já fumou maconha e segundo informações, só gosta da periferia em época de campanha eleitoral. Também sabe usar o poder para favorecer ONGs de conhecidos e indicar amigos e familiares para cargos comissionados – que agora condena com veemência nos debates.

Quando foi eleito senador em 2010, imediatamente indicou ao governador Agnelo Queiroz (PT) vários nomes que foram nomeados no governo petista em 2011. Alguns nomes permanecem até hoje no GDF.
(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , , ,
Politica

Agnelo: Enquanto vocês sonham e dizem que vão fazer, eu já estou fazendo

0

images-cms-image-000396380 (1)

 

O clima entre os candidatos foi mais calmo em debate desta terça-feira

 

Os candidatos aproveitaram o último debate televisionado para mostrar propostas

Foto: Reprodução/TV Globo

 

Os candidatos ao governo do Distrito Federal decidiram focar nas propostas e diminuíram os ataques pessoais na reta final das eleições. No debate desta terça-feira (30), o clima entre os candidatos foi mais calmo. O ponto alto do evento foi quando o atual governador da cidade e candidato à reeleição, Agnelo Queiroz (PT), reclamou de ter recebido o Distrito Federal em um “verdadeiro caos”, principalmente na área da saúde, e culpou seu concorrente, Jofran Frejat (PR), por isso…

 

— A minha diferença dos governos passados é que realmente eu tenho enfrentado [os problemas do DF]. Sei que preciso fazer mais e sei o caminho. Eu estou corrigindo a situação de anos de caos. A área de saúde era a pior das áreas, encontrei uma calamidade justamente pelo que deixou o núcleo político do Frejat. Eu gastei um ano e meio de dedicação para colocar a casa em dia, já fiz mais obra do que qualquer governo, em qualquer área.

 

Neste momento, o candidato Jofran Frejat pegou parte de seu tempo de pergunta para dizer que o governador Agnelo deve “estar em outra cidade”, já que, segundo ele, seria impossível herdar uma saúde em caos de quem está fora da política há 12 anos.

 

— Você [Agnelo] disse que herdou um caos da saúde de mim, eu estou afastado há 12 anos. Você herdou do Rogério Rosso. Diferente de você, que prometeu resolver a situação da saúde em três meses e não conseguiu resolver, eu vou resolver.

 

Transporte

 

O candidato Agnelo Queiroz (PT) disse, também durante o realizado pela Rede Globo de televisão, que implantou o passe livre estudantil e manteve o mesmo preço da passagem de ônibus e questionou ao candidato Rodrigo Rollemberg (PSB) como será o bilhete único que ele pretende implantar, caso seja eleito.

 

Rollemberg afirmou que sua ideia é diminuir o valor que é pago hoje nas passagens de ônibus. Segundo ele, com uma única tarifa será possível realizar diversas viagens no mesmo dia.

 

— Eu acompanhei dona Maria, no Sol Nascente, ela paga R$ 6,50 para ir e R$ 6,50 para voltar do trabalho. Com o bilhete único, ela vai pagar menos, vai ficar mais barato para ela. Vá 6 horas da tarde no BRT, Agnelo. Eu acompanhei dona Rita, que mora no Gama e trabalha no Setor de Indústria, depois que essa obra foi implantada ela gasta o dobro do tempo para chegar. Isso porque o governo não sabe ouvir, não tem planjamento, fez obra para beneficiar empresas e não a população.
(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar
Politica

MARINA EM CARUARU: VEM VER COMO LULA E DILMA MUDARAM A VIDA DA GENTE!

2
Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , ,
Politica

Recado do Magela pra você

0

unnamed

Postado por Ataíde Leia mais Comentar
Politica

CNT/MDA: DILMA ABRE 9 PONTOS NO SEGUNDO TURNO

0
Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , , , ,
Politica

Marina foi nocauteada por Dilma em debate

0

 Debates entre os presidenciáveis


Debates entre os presidenciáveis

Debate foi luta na qual Marina entrou com a cara

Josias de Souza

O debate presidencial transmitido na noite passada pela Record foi uma espécie de luta de boxe na qual Marina Silva entrou com a cara. Dilma Rousseff esmurrou-a impiedosamente. Aécio Neves desferiu-lhe um par de jabs. Até a nanica Luciana Genro levou-a às cordas. No final, a parte da anatomia de Marina que mais apareceu no vídeo foi seu queixo de vidro.

28.set.2014 – Candidatos à Presidência participam de debate promovido pela TV Record, neste domingo. Da esquerda para direita, participam os candidatos Levy Fidelix (PRTB), Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT), Pastor Everaldo (PSC), Eduardo Jorge (PV), Marina Silva (PSB), e Luciana Genro (PSOL) Leia mais Gabriela Biló/Futura Press/Estadão Conteúdo

Anabolizada pelo treinamento do marketing, Dilma foi para cima de Marina já na primeira pergunta. “A senhora mudou de partido quatro vezes, mudou de posição de um dia para outro em problemas de extrema importância, como a CLT, a homofobia e o pré-sal. Num debate da Bandeirantes, a senhora disse que tinha votado a favor da criação da CPMF porque achava que era o melhor que se podia ter para a saúde. Qual foi mesmo o seu voto como senadora?”

A indagação de Dilma ecoava uma propaganda que sua campanha veiculara na tevê ao longo do domingo, como quem prepara uma emboscada. Escorada no noticiário, a peça demonstrava que, diferentemente do que dissera, Marina votara contra a proposta de criação da CPMF em duas ocasiões. Como as votações ocorreram em dois turnos, ela dissera “não” ao chamado imposto sobre o cheque quatro vezes.

Sem poder negar o inegável, Marina ajustou a declaração que fizera antes. Em verdade, ela endossara a CPMF na votação da proposta que criou o Fundo de Combate à Pobreza, uma iniciativa do ex-senador pefelê Antonio Carlos Magalhães. “A composição do fundo seria: recursos da CPMF e dos impostos sobre cigarro”, disse Marina no debate. “Naquela oportunidade, [...] portanto, votei favoravelmente, sim. Eu e o senador Eduardo Suplicy, mesmo com a oposição séria de várias lideranças do PT, que à época diziam que eu estava favorecendo um senador de direita.”

Punhos em riste, Dilma foi à réplica: “Candidata Marina, eu não entendo como a senhora pode esquecer que votou quatro vezes contra a criação da CPMF. Nessas quatro vezes a senhora votou não. Isso consta dos anais do Senado. Atitudes como essas produzem insegurança. Governar o Brasil requer firmeza, coragem, posições claras e atitudes firmes. Não dá pra improvisar. Então, candidata, me estarrece que a senhora não lembre como votou quatro vezes contra a criação da CPMF.”

Abstendo-se de comentar os votos contrários, Marina, por assim dizer, dobrou os joelhos: “Eu me lembro exatamente quando votei a favor. Não tenho a lógica da oposição pela oposição nem da situação raivosa, que não é capaz de dialogar em nome dos interesses do Brasil. E nem da situação cega, que só vê qualidades mesmo quando os defeitos são evidentes. Tive uma prática coerente a vida toda. Defendi, sim, a CPMF para o fundo de combate à pobreza e é mais uma das conversas que o PT tem colocado para deturpar o processo.” Tempo esgotado, cortou um dos apresentadores.

Marina vem dizendo que prefere o debate ao embate. Após assistir à surra da noite passada, um de seus aliados disse que Marina talvez devesse considerar a hipótese de entrar na briga de uma vez por todas. Sob pena de morrer como uma transeunte inadvertida. Em política, quem se entrega ao dilema shakespeariano (to be ou not to be) raramente chega a ser.

Dilma foi aos estúdios da Record orientada para esfregar na cara de Marina as mistificações que, exploradas na propaganda eleitoral petista, puxaram-na para baixo nas pesquisas. “Não se pode usar dois pesos e duas medidas”, fustigou Dilma noutra passagem. “Qual é a posição da senhora a respeito dos créditos para os bancos públicos, o chamado crédito direcionado subsidiado? A senhora sabe a quanto monta esse crédito?”
(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar
Politica

Um candidato “sangue de barata”

3

th

Quem viu o debate promovido entre os candidatos ao senado pelo Distrito Federal na  rede Record na tarde deste sábado (27/09), deve, como eu, ter ficado com a impressão de que  José Antônio  Reguffe tem sangue de barata.

A imprensa noticiou há alguns meses, que devido ao expressivo número de votos recebidos, o partido ao qual está filiado,  e,  até o senador  Cristóvam Buarque haviam pressionado   Reguffe  a sair como candidato cabeça de chapa, disputando a cadeira no Buriti. Ele declinou, e disse que se a pressão continuasse,  ele não se candidataria a nada. E assim foi. E o deputado é candidato ao senado.

Alguns eleitores não entenderam, mas aceitaram a decisão do político. Mas agora ficou claro o porquê de recusa tão veemente:  Falta de capacidade para um debate franco e aberto, falta de coragem para debater com opositores e falta de argumentos para desmentir ou confirmar denúncias sobre seus mandatos e procedimentos.
(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , , , ,