wordpress counter
Geral

DEMÓSTENES AFIRMA QUE CACHOEIRA FINANCIOU CAIADO

0
images-cms-image-000426244
Ex-senador Demóstens Torres diz que campanhas do líder do DEM de 2002, 2006 e 2010 foram bancadas pelo pivô da Operação Monte Carlo; “Ronaldo fazia sim parte da rede de amigos de Carlos Cachoeira”, escreve ele no artigo “Ronaldo Caiado: uma voz à procura de um cérebro”, publicado nesta terça no Diário da Manhã; “Siga o dinheiro”, completa, sugerindo investigação das contas do material gráfico, das aeronaves e do pessoal das campanhas do democrata; Demóstenes acusa ainda o senador Agripino Maia e outros integrantes de sua chapa em 2010 no Rio Grande do Norte de terem se beneficiado de um “esquema goiano”, com intermediação de Caiado; por fim, disparou: “Você rouba, mente e trai”
O procurador de Justiça e ex-senador cassado Demóstenes Torres acusa o líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado, de ter sido financiado pelo contraventor Carlos Cachoeira nas campanhas que disputou à Camara Federal nos anos de 2002, 2006 e 2010. Segundo Demóstenes, as digitais da contravenção seriam facilmente identificadas com uma investigação nas contas de material gráfico, transporte aéreo e gastos com pessoal. As afirmações estão contidas em artigo publicado na edição desta terça-feira (31) do jornal Diário da Manhã, de Goiânia.Demóstenes diz que Caiado era amigo de Cachoeira e médico do filho do contraventor, que recorre em liberdade de uma condenação de primeira instância a mais de 39 anos de prisão pela Operação Monte Carlo, deflagrada em 2012 e que resultou na cassação de Demóstenes e na CPI do Cachoeira, que não teve resultados concretos. “Ronaldo, fazia sim, parte da rede de amigos de Carlos Cachoeira, era , inclusive, médico de seu filho. Mas não era só de amizade que se nutria Ronaldo Caiado, peguem as contas de seus gastos gráficos, aéreos e de pessoal, notadamente nas campanhas de 2002, 2006 e 2010, que qualquer um verá as impressões digitais do anjo caído. Siga o dinheiro.

Demóstenes cita ainda um suposto “esquema goiano” que teria financiado a campanha do presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia (RN), e outros integrantes da chapa, que elegeu ao governo potiguar a então senadora Rosalba Ciarlini. “Caiado não ousou me defender, me traiu, mas, em relação a Agripino Maia, figura pouquíssimo republicana, disse que ele merece o benefício da dúvida. Poucos sabem, mas o político potiguar e seus companheiros de chapa em 2010 foram beneficiados pelo “esquema goiano”, com intermediação de Ronaldo Caiado.

 

O senador cassado diz ainda que Caiado intercedeu em favor do delegado aposentado da Polícia Civil de Goiás, suposto operador de jogos ilegais, para que Cachoeira abrisse espaço para a ampliação de suas operações ilegais: “Ronaldo Caiado é chefe de um dos mais nocivos vagabundos de Goiás, o delegado de polícia civil aposentado Eurípedes Barsanulfo, que era o melhor amigo de Deuselino Valadares, o delegado de polícia federal que fez um ‘relato’, segundo Carta Capital, onde me acusava de ser beneficiário do jogo do bicho. Esse relato jamais apareceu oficialmente, mas serviu para que o PSOL dele se utilizasse para representar-me perante o Conselho de Ética do Senado. No final do ano passado, o jornal Diário da Manhã, de Goiânia , publicou uma matéria assinada em que acusa o dito delegado de ter forjado o documento a mando de um seu chefe político. Quem era ele? Ronaldo Caiado, todos sabem. Aliás, Eurípedes Barsanulfo, este sim, era prócer das máquinas caça-níqueis em Goiás. Ronaldo uma vez, inclusive, me pediu para interferir junto a Carlos Cachoeira para ampliar a atividade de Eurípedes no jogo ilícito.”

Demóstenes faz críticas severas ao comportamento do ex-aliado, que qualificou-o como “grande decepção” à Coluna Radar, de Veja, o que terias motivado a reação: Ronaldo é um mitômano e tem um comportamento dúbio, às vezes tíbio, às vezes dissimulado. Na tribuna oscila. É sintomático o caso Garotinho. Ronaldo o acusa de formação de quadrilha, é o que está unicamente nas redes sociais; Garotinho o acusa de ser traíra por ter me abandonado; Caiado volta à tribuna e pede arreglo à Garotinho. Os dois últimos vídeos desapareceram das redes sociais.”
(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , ,
Sociedade

Fora do Eixo lança edital para vivência nas casas coletivas

0
Casa Coletiva, no Rio de Janeiro, tem vagas abertas para vivências. Foto: Mídia NINJA

Casa Coletiva, no Rio de Janeiro, tem vagas abertas para vivências. Foto: Mídia NINJA

A rede Fora do Eixo de cultura e comunicação abre suas casas para formação de novos agentes culturais por todo Brasil. Os interessados podem se inscrever no edital de vivência, lançado hoje, com inscrições abertas até o dia 6 de abril.

A ideia é que os participantes integrem o programa de formação da rede Fora do Eixo, através de seu projeto de universidade livre, participando das atividades cotidianas da Casa, com foco em diversas áreas de  atuação: produção cultural, formação livre (processos educacionais), economia colaborativa, relações internacionais, gestão ambiental, gastronomia, fotografia, vídeo e redação. As casas que abrem vagas para vivência se localizam em São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), João Pessoa (PB), Santa Maria (RS) e Macapá (AP).

Interessados podem se inscrever nesse link.

Casa Fora do Eixo São Paulo, formada em 2011, tem forte atuação no campo cultural e na comunicação independente.
Casa Fora do Eixo São Paulo, formada em 2011, tem forte atuação no campo cultural e na comunicação independente.

Casas Coletivas

(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , , , , ,
Geral

BRB firma convênio com a Câmara dos Deputados

0

brb

 Agora, servidores da Câmara também podem contratar operações de crédito consignado (BRBServ) no BRB

No mês passado, o BRB assinou convênio com a Câmara dos Deputados, referente à contratação de operações de crédito consignado (BRBServ). O acordo já está em vigor e a linha de crédito está disponível em todos os pontos de atendimento, desde a semana passada.

Os servidores da Câmara interessados em contratar o crédito e que já forem correntistas do BRB, devem apresentar, apenas, cópia do último contracheque. Os valores disponíveis para contratação variam entre R$ 350 e R$ 220 mil, com prazo para pagamento de até 90 parcelas.

De acordo com o Presidente do BRB, Vasco Gonçalves, o novo convênio reflete a preocupação do BRB em atender, cada vez melhor, todos os seus clientes. “Nosso objetivo é oferecer aos clientes os melhores produtos e as melhores condições na contratação de operações de crédito, de acordo com a necessidade de cada um. Agora, o consignado passa a valer, também, para os servidores da Câmara dos Deputados e nossa expectativa é ampliar esse leque e fortalecer a atuação do BRB junto aos servidores públicos federais”, afirmou o presidente.

 

(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, ,
Geral

BRB anuncia os resultados de 2014

0

brb_oficial

A instituição realizará, ainda, na próxima terça-feira (31), às 10h, uma teleconferência sobre os resultados

O BRB – Banco de Brasília S.A., sociedade de economia mista, cujo acionista

majoritário é o governo do Distrito Federal, anunciou, nesta sexta-feira (27), seus resultados do

período encerrado em 31 de dezembro de 2014.

Todas as informações operacionais e financeiras a

seguir, exceto quando indicado de outra forma, são apresentadas em “reais”, de acordo com as

práticas contábeis no Brasil, aplicáveis a instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do

Principais indicadores

O Retorno sobre o Patrimônio Líquido Médio (ROAE) encerrou o ano em 11,50%, valor 5,78 p.p.

inferior ao alcançado no ano anterior. O Retorno sobre o Ativo Total Médio (ROAA) fechou o

período em 1,06%, inferior 0,52 p.p. ao realizado no ano anterior.

No que diz respeito aos indicadores de liquidez, a imediata obteve um acréscimo de 0,02 p.p em

relação ao 2o semestre de 2013 decorrente de um aumento nos ativos de liquidez do

Conglomerado em 20,73% e uma queda dos depósitos à vista em 3,25%. A Liquidez Geral

manteve-se constante no período, resultante do crescimento equilibrado entre as rubricas do Ativo

Em relação à eficiência do conglomerado, destaca-se a melhora no índice de eficiência tarifária que

(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:,
Sociedade

Ipea terá guinada progressista com futuro presidente

0

Untitled-3
Sociólogo Jessé de Souza vê desigualdade social como problema mais grave que corrupção e tem visão ácida sobre classe média
por André Barrocal

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada terá um novo presidente. Ligado ao Palácio do Planalto, o Ipea será comandado pelo sociólogo potiguar Jessé de Souza, professor da Universidade Federal Fluminense. À frente de um orçamento de 300 milhões de reais, ele estará em condições de ditar o rumo do principal think tank brasileiro. Terá o poder de influenciar a opinião pública com seus pontos de vista e com os estudos priorizados na instituição. Em tempos de furor anticorrupção e de ajuste fiscal, prenuncia-se uma chacoalhada no noticiário.

Acadêmico de inclinação progressista, Souza tem posições polêmicas, como se pode constatar em algumas entrevistas concedidas no ano passado. Por exemplo: ele não acha que o principal mal do País seja a corrupção. “Claro que a corrupção tem de ser combatida, mas é um dado endêmico do capitalismo em todas as partes do mundo. Essa dramatização [da corrupção] tem efeitos políticos. A quem interessa efetivamente que o Estado seja denegrido, dito ineficiente?”, disse em agosto ao programa Jogo do Poder, da rede CNT.

Para ele, esta demonização do setor público tem objetivos mercantis. “Quando você diz que só o mercado é virtuoso e tudo o que o Estado faz está marcado pela ineficiência, o que você está querendo dizer que é esse campo pode ser mercantilizado e transformado em apropriação privada para poucos”, afirmou na mesma entrevista.

(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, ,
Politica

A ladainha do governo Rollemberg

0

Untitled-12

  O governador Rollemberg continua na obcecada caça aos malfeitos de seu antecessor 

 

O governador Rollemberg continua no palanque de campanha e até agora não conseguiu dizer a que veio.

Um dos seus secretários, indagado por empresários credores do governo, disse em alto e bom tom que não tem dinheiro para quitar as contas, que a preferência é  os professores. (Medo de manifestações?).

Outro empreendedor  disse que já são quase 10 meses de atraso do pagamento, e a resposta do secretário foi: “Nós só respondemos pelo atraso do nosso governo.”   Parecem crer que as dívidas do GDF são pessoais, de quem as contraiu, no caso , o ex-governador Agnelo Queiroz  e não do Governo  Distrito Federal.

 

Lá se vão 100 dias

Rollemberg (ou Doylle?) quebra mais um tradição:  A de prestação de contas dos primeiros 100 dias de governo. A  aguardada prestação deverá ser feita nos 120 dias, com apresentação de projetos para 2015, ou o que faltar dele. (O então candidato não tinha programa de governo quando da camapnha e nem procurou fazer um?)

 

Sem prazo para pagamento

Quando perguntado sobre qualquer pagamento por parte do GDF a resposta  é: “Os cofres estão vazios, a culpa é do governo anterior”.   Será que isso ainda justifica? Começa acender a luz vermelha do desemprego na cidade. Comerciantes reclamam que as vendas estão caindo , compromissos vencendo,  fornecedores à porta, gerentes de bancos ligando e todas  as consequências que atrasos de pagamentos acarretam. No Buriti nem o lema “Deve não nego pago quando  puder” vale. Lá  o Bordão é outro: Não temos dinheiro nem prazo para pagamento.

(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , , ,
Politica

Uma nova agenda política

0

fotormidia3

do Observatório da Imprensa

Por Luciano Martins Costa

O noticiário de quinta-feira (26/3) induz o leitor a pensar que a crise política se agravou nos últimos dias e que a presidente Dilma Rousseff se encontra de mãos atadas diante da dupla de dirigentes do Congresso Nacional. No entanto, há mais de uma maneira de se ler um jornal. Um pouco mais de cuidado na contextualização das notícias, entrevistas e artigos opinativos permite observar que ocorreu uma mudança sutil na agenda pública, aquele conjunto de temas que a imprensa coloca nas ruas diariamente.

É curioso que ainda tenhamos de nos referir ao ritmo do noticiário como pacotes cotidianos de informações, uma vez que há mais pessoas ligadas instantaneamente ao fluxo de notícias e opiniões pelas tecnologias digitais do que aquelas que dependem de um jornal de papel ou de telejornais com horário fixo para saber o que se passa no tal ambiente midiático. Acontece que os jornais dialogam com as instituições, não com o indivíduo, e o que enxergamos no primeiro plano é apenas esse jogo de influências.

Então, vejamos: dizem os jornais que o Supremo Tribunal Federal manda os estados e municípios honrarem o pagamento de precatórios num prazo de cinco anos. As dívidas acumuladas dos membros da Federação, que superam os R$ 90 bilhões, devem ser zeradas até 2020. A partir desse ano, novas dívidas reconhecidas no primeiro semestre serão incluídas no orçamento do ano seguinte, para evitar futuros endividamentos.

A decisão aponta uma determinação do STF de disciplinar o uso do dinheiro público em todas as instâncias, e mostra que o problema das contas não é apenas do governo federal. Além disso, interrompe uma série de manobras do Congresso Nacional, que tradicionalmente engrossa o coro de cobranças mas é pródigo em suscitar despesas.

Nesse contexto deve ser lida também a notícia dando ciência de que o presidente do Senado, Renan Calheiros, concordou em adiar a votação do projeto que pressiona o Executivo a regulamentar a nova indexação da dívida de Estados e municípios. Os jornais dão espaço para bravatas do presidente do Senado, mas Renan Calheiros e os editores sabem que o Congresso Nacional não pode mudar unilateralmente o contrato entre a União e os entes federativos.

Rabos de palha
(mais…)

Postado por Ataíde Leia mais Comentar Tags:, , ,